A ressurreição: o feito e seus efeitos

A ressurreição põe o homem em uma condição melhor que a de Adão antes da queda, onde nem suas liberdades poderão faze-lo cair.

fonte: Guiame, Bruno Brandão

Atualizado: Segunda-feira, 6 Abril de 2015 as 7

Pintura que remete ao sepulcro de Jesus Cristo após sua ressurreição.
Pintura que remete ao sepulcro de Jesus Cristo após sua ressurreição.

A glória da ressurreição não está tanto em seu feito, mas em seu efeito.

Para o Deus que criou, do nada (ex-nihilo), todas as coisas, recriar, a partir de "algo", não é "tão" extraordinário assim... Neste sentido, gloriosa foi toda a criação!

Os efeitos da ressurreição é que "absurdificam" sobremaneira Deus em Cristo e tudo o mais, e isso porque ela [a ressurreição] cria, não só do nada, mas de tudo o que se opõe / opôs a Deus, a saber a morte, o mal e o pecado, a eternidade em glória do/no ser sem reversões e percausos.

A ressurreição põe o homem em uma condição melhor que a de Adão antes da queda, onde nem suas liberdades poderão faze-lo cair.

Além disso ou como causa disso, a ressurreição gera histórica e existencialmente um tipo de amor, um conceito de graça, um sentido para a vida, uma forma de perdão, uma perfeição em santidade e santificação jamais visto, experimentado anteriormente e até, cogitado.

Uma nova gênesis em paradoxo reconciliador instala-se no coração daquele que afetado foi pelo poder da ressurreição de Jesus, ainda melhor e maior que a primeira gênesis.

Ela conforma o homem arrependido ao Céu e ao Perfeito, resignifica sua humanidade, compartilha e garante as heranças divinas com o ressurreto, semeia a divindade em seu coração (conforme 2Pe 1.4), instala de modo irremovível uma santa e corajosa esperança, firma-lhe os passos em determinação irrefutável à santidade e a piedade e muito mais que desconhecemos e se quer podemos mensurar.

Que esta glória da ressurreição prometida a todo o que crê, nos surpreenda ainda hoje Senhor e em toda verdade!

 

 

veja também