Secretário-geral da ONU critica "irresponsabilidade do Hamas" e "dura resposta de Israel"

O sul-coreano ainda alertou que o conflito culminar em uma guerra, que irá engolir toda a região e pediu que ambas as partes chegassem a um cessar-fogo.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 11 Julho de 2014 as 11:17

Secretário-geral da ONU critica "irresponsabilidade do Hamas" e "dura resposta de Israel"Na última quinta-feira, 10/07, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon participou de reunião de emergência do Conselho de Segurança da Organização e fez críticas ao conflito entre israelenses e palestinos, que se agrava cada vez mais, com bombardeios e lançamentos de mísseis na Faixa de Gaza.

O sul-coreano ainda alertou que o conflito culminar em uma guerra, que irá engolir toda a região e pediu que ambas as partes chegassem a um cessar-fogo.

Segundo o embaixador de Israel perante a ONU, Ron Prosor, o grupo militante Hamas - que controla atualmente a Faixa de Gaza - está ameaçando intencionalmente 3,5 milhões de israelenses (entre soldados e civis) e que tal situação seria "intolerável para qualquer nação".

Em declarações anteriores (dadas no início da semana), a ala militar do Hamas informou que 35 palestinos já morreram nos últimos hostilidades, com 150 mais feridos e a partir de então, "todos os israelenses são alvos".

Enviado palestino à ONU, Riyad Mansour apelou para o conselho, pedindo para "parar o derramamento de sangue" e "reviver as "esperanças moribundas", para se chegar à paz.

Contextualização
Na última terça-feira, o Exército de Israel iniciou a chamada "Operação Margem de Proteção", após convocar mais de 40 mil reservistas de suas forças armadas. Segundo as autoridades militares israelenses, o objetivo é
destruir as capacidades militares do Hamas e impedir o lançamento de foguetes, que conseguiram um maior alcance sobre o território israelense.

O conflito já vinha esquentando desde o sequestro de três adolescentes judeus na Cisjordânia, em 12 de junho. Israel acusou o Hamas de ser o autor do crime.

"É inaceitável para os cidadãos de ambos os lados viver permanentemente com medo do próximo ataque aéreo", disse Ban Ki-moon.

Intercessão
No Brasil e em todo o mundo, cristãos têm se unido em uma grande corrente de oração pela paz na Faixa de Gaza, entre israelenses e palestinos.

Com uma postagem em sua página oficial do Facebook, o pastor Davi Morgado tem pedido orações pela paz naquela região.

"Amados vamos orar pelos palestinos, israelense e principalmente todas as crianças desses países que entraram em guerra, #Paz #Ore #Compartilhe", escreveu.

Com informações da AP / IG

www.guiame.com.br 

veja também