"Sem Deus eu não estaria aqui", diz Justin Bieber

"Eu oro quando vou dormir. Eu oro durante o dia, quando eu tenho um problema ou quando eu simplesmente quero agradecer a Ele por tudo que Ele tem feito por mim", disse.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 16 Fevereiro de 2016 as 4:03

Justin Bieber quer agora chegar a um lugar no qual ele já não tenha que se desculpar por seus erros.

Em declarações à 'Radio Times', na véspera do seu primeiro Grammy Award, no qual ele teve um desempenho comemorado na cerimônia de Los Angeles, ele disse: "Eu não sou um cara mau. As pessoas podem ter equívocos e espero que essas barreiras comecem a cair e todos vejam o meu verdadeiro eu. Mas eu não sou esse cara. Eu estava em um lugar ruim... não era falso".

Ele acrescentou: "Eu só quero chegar a um lugar onde eu possa parar de me desculpar. Todos nós passamos por tentativas e erros. Todos nós passamos por momentos de queda. Vamos falar sobre o nosso sucesso agora. E eu acho que estamos chegando lá".

Anteriormente, o jovem cantor de 21 anos de idade disse: "Eu oro quando vou dormir. Eu oro durante o dia - quando eu tenho um problema ou quando eu simplesmente quero agradecer a Ele por tudo que Ele tem feito por mim. Sem Deus, eu não estaria aqui, nesta posição. Ele está me abençoando com talento e oportunidades. Eu sinto que há também uma razão pela qual eu estou aqui".

No ano passado o álbum de retorno do cantor canadense, intitulado "Purpose" ("Propósito") chegou ao segundo lugar nas paradas de sucesso do Reino Unido. Três singles do álbum chegaram à primeira posição no Reino Unido e nos Estados Unidos.

O seu Grammy, vindo em razão do sucesso do álbum "Purpose", mostra uma nova fase na vida de Bieber, que já chegou a enfrentar uma série de desentendimentos com a polícia por excesso de velocidade em um Lamborghini e invasão a à casa de um vizinho. Ele também provocou controvérsias ao escrever: "Felizmente, ela teria sido uma Belieber" - nome que as fãs do cantor usam para se denominar - no livro de visitantes do Museu de Anne Frank, em Amsterdã, Holanda.

Ele disse que seu álbum recebeu o nome de "Propósito", porque ele sentia que chegou a desconhecer o seu propósito por um tempo.

"Mas agora que eu encontrei meu propósito ... Porque eu tenho uma plataforma a usar, e não há muito que eu possa fazer para o mundo, senão usar minha música para trazer essa esperança e luz".

veja também