Sobre Política e Preconceito: As diferenças nos fortalecem

Essa ideia de separatismo, de atacar nordestinos ou de atacar os paulistas, que eu não sei nem como classificar em palavras, é de um ódio preocupante e angustiante. Não tem o que separar, nós somos a mistura.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 27 Outubro de 2014 as 3:01

Sobre Política e Preconceito: A nossa força vem das diferençasQuando eu ouço essa música da Negra Li, que foi gravada pelo Sergio Britto e o Luiz Melodia, gosto de pensar que a gente vive em um lugar assim.

"Um lugar onde todos se veem como iguais
Porque só os iguais podem ser diferentes
Um lugar onde todos
Se veem nos demais
Porque é olhando os demais
Que enxergamos a gente."

Essa ideia de separatismo, de atacar nordestinos ou de atacar os paulistas, que eu não sei nem como classificar em palavras, é de um ódio preocupante e angustiante. Não tem o que separar, nós somos a mistura.

Eu vejo isso em casa. Sou neto de um cearense como uma alemã de Santa Catarina, de um imigrante italiano do interior de São Paulo com uma filha de indígenas, meu pai é paranaense, eu me casei com uma paranaense e temos duas filhas paulistanas.

Agora me diga: que família é muito diferente disso? Nossa força é justamente essa, usar as diferenças para somar em vez de ficar enxergando de forma mesquinha o que nos divide.

Nada de bom pode vir do preconceito, temos de lutar para combatê-lo e não para fortalecer o que há de pior na nossa sociedade.

Vencemos o desafio da democracia, de ir às urnas escolher democraticamente mais uma vez. O resultado nos coloca na situação ou oposição, mas sempre com a intenção de construir um Brasil mais justo para todos.

Por Carlos Bezerra Jr., Pastor, médico e ativista pelos direitos humanos. Discípulo de Jesus disfarçado de deputado estadual. Criador de lei apontada pela ONU como exemplo mundial contra o trabalho escravo e do Programa Mãe Paulistana. Único evangélico avaliado como o melhor parlamentar de São Paulo.

veja também