Supermodelo deixa o glamour das passarelas e se torna uma evangelista na Indonésia

Se antes Tracy Trinita desfilava para as maiores grifes, hoje ela leva o brilho do amor de Jesus em todos os lugares que vai.

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 28 Setembro de 2015 as 5:22

Hoje Tracy leva o brilho do amor de Jesus em todos os lugares que vai.
Hoje Tracy leva o brilho do amor de Jesus em todos os lugares que vai.

 

Tracy Trinita fez parte do grupo das modelos de elite, conhecidas como "supermodelos". Se antes ela desfilava para as maiores grifes, hoje ela leva o brilho do amor de Jesus em todos os lugares que vai.

Trinita tinha 14 anos quando ganhou o concurso Elite Model Look Internacional e recebeu um contrato para atuar como modelo em Nova York. Isso a obrigou a deixar a família para trás em Bali, na Indonésia, e se mudar para os Estados Unidos. "Eu tive que crescer tão rapidamente", disse. "Eu ainda estava brincando com bonecas em casa, e de repente eu tinha que me comportar como uma adulta".

"Eu pensava quanto mais dinheiro eu tivesse, mais feliz eu seria. Então eu procurei na vida de modelo a minha felicidade, deixando para trás os meus amigos e a minha família, e viajei para Nova York", relata Trinita, que desfilou para estilistas como Yves Saint Laurent, Jean Paul Gautier, Kenzo e Benetton em Paris, Milão, Nova York e outras grandes capitais ao redor do mundo.

No entanto, ao se deparar com a realidade das festas e drogas, Trinita entrou em um grande conflito interior. Em sua busca pela plenitude de vida, ela notou que as pessoas de fé eram mais felizes. Por outro lado, ela não sabia a que fé considerar, já que ela cresceu em um ambiente de muitas fés: havia um católico, um protestante e um muçulmano em sua família.

Um dia ela clamou a Deus: "Por favor, se revele a mim". Em Paris, uma colega a convidou para um culto na igreja. "Deus ligou uma ponte ao meu coração e à minha mente. Senti, verdadeiramente, o meu coração sendo consolado e um amor como eu nunca havia sentido antes", relata Trinita. "Se Jesus não fosse real, então como eu poderia ter me sentido tão incrivelmente amada? Eu sabia que a falsa felicidade era a que o mundo da moda me oferecia, mas essa felicidade era verdade. Ela estava fora do meu poder e Deus me transformou". 

Hoje, aos 34 anos, Trinita vive em Jacarta, na Indonésia, e viaja por todo o mundo falando sobre a fé. A ex-modelo se tornou uma evangelista itinerante do ministério Ravi Zacharias Internacional (RZIM).

veja também