Surfista Filipe Toledo vence etapa O'Neill SP Prime e declara gratidão a Deus no pódio

"Ele me segurou naquela onda para eu não cair", conta o campeão da etapa mundial em um de seus testemunhos com Deus.

fonte: Guiame

Atualizado: Segunda-feira, 10 Novembro de 2014 as 9:45

Uma multidão de pessoas esteve na praia de Maresias, no litoral norte de São Paulo, neste sábado (08/11), para presenciar a final do O'Neill SP Prime 2014, última etapa do WQS antes da temporada havaiana. Na lista de competidores haviam surfistas de diversos lugares do mundo, mas quem levou o título foi o paulista Filipe Toledo, deixando em outras posições grandes nomes do surfe, como Matt Banting e Gabriel Medina.

Para Filipe, o dom demonstrado em sua performance tem Deus como o principal motivo de gratidão. “Eu só tenho que agradecer a Deus por tudo que aconteceu comigo nesta semana aqui. Eu surfei bem todas as baterias, sempre tirando notas altas, minha família está toda aqui me ajudando, me apoiando, isso não tem preço.”

Filipe, em outros momentos, já demonstrou sua fé cristã para a mídia. Em entrevista ao Jornal I, no ano passado, durante um churrasco na igreja de North Shore – o point dos surfistas no Havaí – o esportista testemunhou: “Tem de estar sempre falando com Ele, né?”, conta. “Ainda hoje, por exemplo, Ele me segurou naquela onda para eu não cair. Agradeço muito a Deus por tudo o que Ele tem feito por mim.” 

Seu pai, Ricardo Toledo, se esforça para manter seu filho dentro de princípios, para que Filipe não cometa os mesmos erros que ele viveu no passado. “Tinha campeonato e a gente ia para a festa, bebia e aí no dia seguinte não estava legal para competir. Passei um período em que usei drogas mas, graças a Deus, hoje estou tranquilo em relação a isso. Evito beber, porque já bebi muito e fiz muita besteira”, recorda o pai. 

“Filipe, o que é que você quer? Quer ir para o WCT (campeonato mundial de surfe)? Quer ser campeão mundial?’ Então você precisa abrir mão de certas coisas – festinhas, mulheradinha, prostituição de todas as formas, porque isso existe, não tem como fugir, o assédio é muito grande. Você vai ter tempo para conhecer uma pessoa legal e que te complete. Não precisa usar isso, o fato de ser agora um surfista profissional para pegar as menininhas. Isso agora não é o foco e o principal objetivo tem de ser o título mundial.” Os outros mandamentos são: não ser “arrogante, orgulhoso, prepotente”, ser “um cara humilde, de coração puro e carismático”, cumprimentar sempre as pessoas, e, o mais importante, “nunca se esquecer de onde veio”. 

Com informações de Jornal I / www.guiame.com.br

veja também