Susie Valadão é homenageada em publicação da Folha de São Paulo

A missionária faleceu, no último dia 2 de janeiro, após contrair uma infecção bacteriana devido à baixa imunidade durante o tratamento do câncer.

fonte: Gui, com informações da Folha de São Paulo e Lagoinha

Atualizado: Quinta-feira, 14 Janeiro de 2016 as 5:31

Reprodução: Youtube
Reprodução: Youtube

A pastora Susie Valadão teve sua figura lembrada em uma publicação no site do jornal “Folha de São Paulo” no último domingo, 10. A missionária faleceu, no último dia 2 de janeiro, após contrair uma infecção bacteriana devido à baixa imunidade durante o tratamento do câncer. O texto é de Fernanda Pereira Neves. "Susie Meire Valadão Cintra Vasconcelos sempre teve a religião presente em sua vida. Foi da menininha que recitava de cor os trechos dos salmos e vencia concursos bíblicos à missionária que ajudava mendigos em bairros pobres e erguei igrejas pela África", inicia.

Segundo o site da Lagoinha, Susie nasceu, na cidade de Mineiros (GO), nas mãos do pai, médico do Hospital Samaritano, no dia 28 de junho de 1970. “Veio para a capital mineira com 10 anos de idade. Era a neta primogênita da família Valadão e sempre foi muito amada. Junto ao seu irmão, Paulo Sérgio, aprendeu, desde cedo, os princípios das Escrituras Sagradas, sendo a quarta geração de cristãos fervorosos. Foi uma criança obediente e muito carinhosa, cheia de dons e talentos para cantar, compor, falar em público, ensinar (principalmente crianças) e, desde pequena, teve fortes experiências com Deus”, diz o site.

A jornalista Fernanda continua. “As influências religiosas vieram de sua família descrita por sua mãe, Ângela, como de "cristãos fervorosos". Susie e o irmão se tornaram a quarta geração a se dedicar aos ensinamentos bíblicos. Diagnosticada com leucemia com apenas sete anos, se curou, o que aumentou ainda mais a fé da família”, ressalta.

De acordo com o texto, a pastora conheceu seu esposo na adolescência, durante um acampamento para jovens. Kaiser Vasconcelos se tornou seu marido e companheiro na vida e na fé. "Formada em psicologia, continuou a trabalhar para ajudar as pessoas, tendo sido consagrada pastora, juntos dos pais, no ano de 2004”.

Leia Mais

Morre Susie Valadão, pastora da Igreja Batista da Lagoinha

veja também