Teólogo fala sobre obesidade: “Se é resultado da gula e falta de autocontrole, é pecado”

Com exceção das pessoas obesas por condições médicas, o teólogo Michael Brown diz que os cristãos deveriam se esforçar para ter uma vida saudável, conforme indica a Bíblia.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 10 Janeiro de 2017 as 5:06

Ser cristão com sobrepeso é pecado? Veja a resposta do teólogo Dr. Michael Brown. (Foto: PA)
Ser cristão com sobrepeso é pecado? Veja a resposta do teólogo Dr. Michael Brown. (Foto: PA)

Ser cristão com sobrepeso é pecado? Esta pergunta foi direcionada ao teólogo Dr. Michael Brown, que procurou esclarecer se Deus condena ou não as pessoas que não têm disciplina sobre seu consumo de alimentos.

"Devemos responder essa pergunta por nós mesmos e não por outros, já que existem muitas razões para que as pessoas tenham excesso de peso e não queremos julgá-las apenas com base na aparência", disse ele num artigo para o site The Christian Post.

O teólogo observa que uma pequena parcela das pessoas têm condições médicas que contribuem para sua obesidade, como os distúrbios de tireóide, por exemplo. Outras pessoas lutam contra a depressão e passam a comer excessivamente para aliviar sua dor. Existe também a situação de mulheres que tiveram muitos filhos e enfrentam dificuldades em conseguir emagrecer, ser mãe e esposa ao mesmo tempo.

Para Brown, seria errado julgar qualquer uma dessas pessoas. Em outros, no entanto, é necessário um esforço maior para a perda de peso.

"Se a tenda do nosso corpo é destruída por causa da má alimentação, que é um assunto sério, e se a minha obesidade é resultado da gula, falta de autocontrole ou das indulgências carnais em detrimento da minha saúde, então sim — é pecado ser obeso", disse ele.

Ele lembra que a Bíblia indica que os gulosos não herdarão o reino dos céus (Gálatas 5:19-21). Além disso, a passagem de Provérbios 23:20-21 mostra os efeitos negativos da glutonaria: “Não ande com os que se encharcam de vinho, nem com os que se empanturram de carne. Pois os bêbados e os glutões se empobrecerão, e a sonolência os vestirá de trapos”.

O teólogo enfatizou que as pessoas devem avaliar seus hábitos alimentares e se estão em harmonia com seu chamado bíblico. Se eles não conseguem exercer disciplina e autocontrole sobre seus alimentos, elas precisam se esforçar.

"Alguns de nós dizemos que estamos dispostos a morrer por Jesus, mas não estamos dispostos a controlar os nossos apetites por Ele (ou não estamos dispostos a fazer um esforço sério para controlar esses apetites). Isso simplesmente não se alinha", disse ele.

veja também