Todas as religiões estão certas?

Pense comigo, crenças mutuamente excludentes não podem ser igualmente verdadeiras, uma deve ser a certa e as demais equivocadas. Se todas ensinam exatamente o contrário das outras, como elas podem ser igualmente certas ou complementares?

fonte: Guiame, Jean Francesco

Atualizado: Quinta-feira, 23 Abril de 2015 as 12

Religião
Religião

Para falar a verdade e ser bem sincero, é impossível saber qual é a religião certa. Como assim? É isso mesmo, a lógica humana não dá conta de entender quem Deus realmente é. Nós somos humanos, naturais, Deus é metafísico, sobrenatural, por isso, ele vai muito além da nossa razão e imaginação.

Então, pela razão sozinha não dá pra dizer qual é a religião certa, ela tem limites. Porém, através da lógica podemos concluir pelo menos uma coisa: é impossível que todas as religiões estejam certas. Seja sincero, pense comigo e você vai chegar a essa conclusão. Alguns teimam em dizer que todas as religiões estão igualmente certas usando pelo menos 4 argumentos:

1. "Se você se sente bem numa religião, ela é a certa!"

2. "Todas estão certas, pois todas, no fim das contas, creem no mesmo Deus, pois eles se completam."

3. "A religião certa é aquela que te leva para o amor e te faz uma pessoa melhor."

4. "A religião certa é aquela que te dá uma experiência com Deus."

As pessoas que elaboram esses 4 argumentos só não pensam no seguinte:

1. Existem pessoas que se sentem bem numa religião que mata "em nome de Deus", outras acreditam que deficientes físicos nascem assim porque estão pagando pelas maldades da encarnação anterior; estamos falando do mesmo Deus?

2. Existem pessoas que adoram macacos, ratos, crocodilos, outras veneram pedaços de madeira, pedra e ouro, outras cultuam espíritos, outras demônios, e todas se contradizem, como elas podem se completar assim?

3. Todas as religiões nos tornam pessoas melhores? O que dizer daquelas que não pregam o amor, pois exigem sacrifícios de animais, crianças e habitualmente incentivam a prática de maldições, feitiços para matar pessoas — sem falar no satanismo?

4. Se eu tenho uma experiência com um deus que me usa para amaldiçoar e matar pessoas, como esse mesmo espírito pode me dar uma experiência com o Deus cristão? Há uma incompatibilidade irreversível.

Pense comigo, crenças mutuamente excludentes não podem ser igualmente verdadeiras, uma deve ser a certa e as demais equivocadas. Se todas ensinam exatamente o contrário das outras, como elas podem ser igualmente certas ou complementares? Esse é o limite da nossa razão, uma deve ser a certa e outras erradas, mas não temos como saber qual é.

Só há um jeito de saber qual é a religião certa: se este Deus verdadeiro abrisse as cortinas e se revelasse para nós; aí seria possível saber e conhecê-lo. E para a nossa alegria, foi exatamente isso o que ele fez.

Jesus disse que ele mesmo é o único caminho, verdade e vida e, ninguém poderia ir para o Pai, a não ser por ele. O limite da razão é me mostrar que todas as religião não podem estar certas, por isso, só a fé no Deus que a si mesmo se revelou, Jesus Cristo, pode me mostrar o que há por trás das cortinas. A palavra religião significa "religar", e ele mesmo afirma que ninguém se "religa" com o Deus verdadeiro sem ele. Você está entendendo onde quero chegar?

Hoje sei que há uma religião certa, não porque minha razão me levou até lá, eu sei porque cri. A fé sempre vem primeiro que a razão. Eu cri, por isso sei que Jesus é o Deus verdadeiro.

Se você crê que Jesus é o Deus verdadeiro, faça o seguinte: tente compará-lo a todas as religiões possíveis e você chegará a conclusão que só existe uma religião de Jesus, a cristã. E dentro da fé cristã podem existir várias denominações (batista, presbiteriana, ortodoxa, pentecostal, metodista, até a católica) mas todas têm as mesmas bases de fé em comum: 1. Bíblia, 2. Jesus, 3. Salvação, 4. Trindade, 5. Cruz, 6. Ressurreição, 7. Retorno de Jesus, 8. Vida eterna, etc.

O Espiritismo, Umbandismo, Budismo, Hinduísmo, Animismo, Islamismo, Judaísmo, entre outras, não podem ser religiões verdadeiras porque não aceitam a divindade de Jesus, pelo contrário, todas vêem Jesus como um homem igual a mim e a você — algumas como um ser superior, iluminado, quase divino, mas não chega lá! Essa é a diferença: Jesus. A religião certa é a dele, não porque eu estou dizendo, mas porque ele disse. O Pai enviou seu próprio Filho para que abrisse as cortinas da nossa cegueira e nos mostrasse o Deus de verdade.

Portanto, você pode olhar para Jesus de duas formas: 1. Como um louco, pois afirmou ser o próprio Deus e colocou em xeque todas as demais religiões. Sendo assim, você pode rejeitá-lo e rir da cara dele e continuar achando que ele era só um homem; 2. Por outro lado, você pode parar para pensar que não há nenhuma religião em que o próprio Deus tenha se tornado humano, sofrido os nossos dilemas e ter morrido para nos dar vida.

Todas as religiões ensinam que para sermos aceitos por Deus temos que fazer alguma coisa para ele: obedecer, praticar boa obras, sacrifícios… Só a fé cristã diz que Deus nos aceita pelo que ele mesmo fez, não o que nós fazemos, pois não há nada que possamos fazer para Deus a não ser pecar. Deus nos aceita hoje pelo que Jesus fez em nosso lugar e não pelo que você pode fazer por ele. Se você prefere a segunda opção, creia em Cristo e caia aos seus pés para adorá-lo, aqui e agora, aonde você estiver.

Para concluir, o teste mais profundo que você pode fazer é o da sua própria fé, pergunte-se: "eu creio que Jesus existe, ele é Deus, veio para o mundo, se tornou homem, viveu sem pecados e morreu a morte que eu deveria morrer? Se lá dentro do seu coração a resposta é um firme "sim", dê uma festa, suas dúvidas acabaram. ‪#‎Deus‬ ‪#‎Religião‬ ‪#‎Jesus‬

veja também