Treinador permite que atletas tenham momento de oração e é demitido, nos EUA

Ex-treinador de futebol americano em uma escola pública dos Estados Unidos, Gary Weiss disse que um ultimato foi dado aos funcionários da escola: "pedir que os jogadores [garotos] parem de orar ou vão perder seus empregos".

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 18 Setembro de 2014 as 11:42

Treinador permite que atletas tenham momento de oração e é demitido, nos EUA Um treinador de futebol de uma escola pública dos Estados Unidos alegou que foi demitido de seu cargo por permitir que os jogadores da Catalina Foothills High School, em Tucson, Arizona, orassem antes e depois dos jogos.

Gary Weiss, ex-treinador voluntário do distrito, disse que um ultimato foi dado aos funcionários da escola: "pedir que os jogadores [garotos] parem de orar ou vão perder seus empregos". O treinador se recusou e optou pela segunda opção, de acordo com a KVOA-TV.

"Minha preocupação é com relação aos direitos das crianças em simplesmente fazerem o que já lhes era assegurado", disse Weiss à tomada.

Os administradores distritais disseram, porém, que a oração voluntária é permitida, mas que os funcionários não podem facilitar ou promover estes momentos entre os estudantes.

A questão central é se Weiss era culpado de organizar ou apoiar orações entre os membros da equipe - algo que o treinador nega, alegando que nenhum adulto estimulou a realização de qualquer momento de oração. Weiss também disse que as orações foram inclusivas, crianças de outras religiões aderiram à oração.

"As orações da equipe de calouros foram recitados por crianças muçulmanas, crianças judias, cristãs e crianças", disse Weiss KVOA-TV.

O treinador foi oficialmente demitido e sua entrada não não será mais permitida na propriedade da escola.

Reações à rescisão surgiram na mídia social, com ex-alunos e outros criticando a decisão do distrito.

"Wow, Não acredito que uma escola faria isso. Estou orando por um dos meus treinadores, Gary Weiss", disse o jovem atleta Ryan Penny em uma postagem no Twitter.

O jovem Doug Haines também criticou enfaticamente a atitude da escola. 

"Catalina Foothills deveria se envergonhar! Muitos sofreram em conseqüência da decisão de alguns administradores de mente fechada!", postou.

Com informações de The Blaze

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br

veja também