A vida é rio, não represa

As represas desprezam a força do rio, tentam impedir o que somos essencialmente de seguir seu fluxo natural

fonte: Guiame, Alexandre Robles

Atualizado: Quarta-feira, 30 Setembro de 2015 as 10:51

Rio
Rio

A vida é rio, não represa. Rio reconhece o limite da margem e mesmo quando atravessa, ora volta ao seu estado normal e segue margeado. O curso do rio é guiado por suas margens, mas ele está livre em si mesmo.

As margens da vida são os valores e o senso embutido em nós desde a infância, que podem ser fortes como as margens do rio e ao mesmo tempo apenas nos acomodar à força geradora de movimento que cada um de nós carrega.

Muitas vezes, porém, tentam nos represar com diques de contenção. Geralmente são morais de comportamento, regras sociais e religiosas e códigos de conduta exemplar que têm a finalidade de nos moldar ao sistema vigente. As represas desprezam a força do rio, tentam impedir o que somos essencialmente de seguir seu fluxo natural.

Gente é rio, não represa, em algum momento a força do rio que há em nós rompe os diques e segue em sua força a caminho do mar.

veja também