Vítima de câncer na medula óssea vive milagre: "Foi o poder da oração que me curou"

A profissional da beleza não ficou sozinha durante seu tratamento. Com o mesmo nome e profissão, além de amigas há 23 anos, Maria do Amparo permaneceu ao seu lado todos os dias.

fonte: Guiame, com informações do site Notícias Adventistas

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2016 as 12:22

Durante os "10 Dias de Oração", Maria começou a melhorar. (Foto: ASN).
Durante os "10 Dias de Oração", Maria começou a melhorar. (Foto: ASN).

Há dois anos, a cabeleireira Maria José lutava contra um câncer na medula óssea que a desestruturou completamente. “Tenho certeza que foi o poder da oração que me curou”, disse ela para o site da Igreja Adventista. “De repente, vi minha vida virar de ponta cabeça com a notícia do câncer. Foi então que pedi a Deus forças para superar e vencer. Sabia que sozinha jamais conseguiria sobreviver”, revelou.

A profissional da beleza não ficou sozinha durante seu tratamento. Com o mesmo nome e profissão, além de amigas há 23 anos, Maria do Amparo permaneceu ao seu lado todos os dias. “Ela é a irmã que pedi a Deus. Quando soube da doença, clamei a Deus pela cura. Não podia aceitar que ela morresse”, pontuou. Maria do Amparo juntou-se ao marido e ambos começaram a orar pela recuperação da amiga.

Foi então que Maria iniciou a quimioterapia e nesse período ela ficava cada vez mais debilitada. Em janeiro deste ano, a doença piorou e ela viu sua vida por um fio. O câncer na medula afetou profundamente suas plaquetas (células do sangue presentes no processo de coagulação sanguínea).

Para se ter uma noção da gravidade, para que ela permanecesse viva, precisava ter 40 mil em seu corpo, mas não passavam de 3 mil. Várias infusões foram feitas, mas nenhuma com resultado positivo. Os médicos afirmaram que em poucos dias Maria poderia morrer devido a hemorragias ou falência de órgãos.

A oração tem poder

Maria contou que neste momento estava desistindo de lutar pela sua vida. “Entreguei-me a Deus. Já estava preparada para partir, pois não aguentava mais aquele sofrimento.” Foi então que sua amiga, Maria do Amparo, decidiu convidar todas as pessoas da igreja adventista onde frequenta, em Jundiaí, para orar por Maria no programa “Unidos em Oração: 10 Dias de Oração e 10 horas de Jejum”.

“Eu, meu marido e toda a igreja oramos por Maria, a fim de que ela saísse do hospital e voltasse para casa. Principalmente, para que Deus a ajudasse a recuperar suas plaquetas”, comentou. A partir da iniciativa de sua amiga, Maria começou a experimentar um milagre.

A paciente foi liberada pelos médicos, que acreditavam não poder fazer mais nada por ela. No entanto, em sua casa, ela começou a se recuperar. Durante os 10 Dias de Oração, Maria começou a melhorar. Sua plaquetas que estavam bem baixas, subiram completamente e ela voltou a se movimentar e a ter mais disposição.

Voltou a trabalhar logo no final da semana, contrariando as perspectivas médicas. De volta ao hospital, a cabeleireira conta que os médicos ficaram surpresos com sua recuperação. Eles a olharam e disseram que sua cura é um verdadeiro milagre.

De acordo com Maria, “Deus nunca desistiu de mim, nem a minha amiga, Maria do Amparo.” Ela acredita que sua recuperação repentina é resultado da oração da amiga e de toda a igreja.

veja também