Viúva de um fuzileiro cristão emociona internautas em carta: "Deus combate o mal com o bem"

O fuzileiro Chris Kyle - que teve sua história contada no filme "Sniper Americano" - foi brutalmente assassinado por um ex-militar que ele e um amigo estavam tentando ajudar. Após 3 anos de sua morte, a viúva Taya compartilhou sobre o aprendizado que estes momentos difíceis têm proporcionado.

fonte: Guiame, com informações do Faith it

Atualizado: Terça-feira, 16 Fevereiro de 2016 as 1:58

Qualquer um que tenha visto o filme "Sniper Americano" - ou leu o livro - sabe do forte amor que existia entre fuzileiro naval cristão, Chris Kyle e sua esposa, Taya e também sabe sobre a maneira dolorosa, sem sentido pela qual Chris e seu amigo Chad morreram: pelas mãos de alguém que eles estavam tentando ajudar.

Três anos se passaram desde então, mas o tempo nem sempre faz com que as coisas se tornem mais fáceis de suportar.

No aniversário da morte de seu marido (02 de fevereiro), Taya Kyle postou uma carta emocionante para os seus amigos (e também de Chris) no Facebook. Confira abaixo, a carta na íntegra:


Estes últimos meses têm sido particularmente difíceis. Acho que todos nós tentamos dar sentido às nossas vidas e às vezes temos que ficar confortáveis com o fato dela parecer não fazer sentido.

Como a maioria de vocês sabem, há 3 anos, Chris e Chade foram tirados de nós em um ato que, na minha opinião, era simplesmente o mal trabalhando. Ao invés de focar na dor e no sofrimento que parecem continuar ter um significado na própria na vida que eu não posso prever e não posso fazer nada além de tentar ter a coragem de aceitá-lo, senti-lo e me manter em movimento através disto, eu vou focar no que eu aprendi de bom.

Eu tenho lido os seus comentários e apreciado tudo o que me ensinaram através deles. Vocês me inspiraram, me confortaram e às vezes me ensinaram que as pessoas talvez só precisem de uma oportunidade para se revelarem más. Eu posso abraçar o apoio amável e eu posso ignorar os comentários médios com compaixão ou indiferença, de uma forma que há 5 anos, eu não poderia conseguir. Estou aprendendo a ser grata por essas lições também.

Eu aprendi:

Alguns amores vão durar para sempre.

Desejar que vocês voltem é fútil, mas as lições aprendidas com vocês, eu posso levar com você na viagem pela frente.

As pessoas podem nos roubar e nos ferir, mas Deus cumpre a sua promessa de combater o mal com o bem. O nosso trabalho é esperar e manter nossos corações abertos para ver isso acontecer.

A justiça para os crimes grandes e até mesmo para os menores leva tempo para chegar. Isto não está sob nosso controle.

Eu aprendi:

Nunca estamos sozinhos na nossa dor; nunca somos os únicos que sofrem na vida - isto é parte da caminhada humana.

Todo mundo precisa de uma mão amiga e uma espécie de "ouvido para o entendimento".

A alegria / felicidade não dependem de destino, às vezes elas são simplesmente uma escolha.

O trabalho duro espiritual - difícil emocionalm e fisicamente - valem a pena pelos resultados / recompensas. O nosso trabalho nunca está concluído.

Sonhos levam tempo para serem realizados. É o processo que importa.

As crianças crescem rápido.

Deus coloca as pessoas certas em nosso caminho no momento certo.

A família de sangue não é a nossa única família.

As pessoas têm uma enorme capacidade de amar, mesmo através de sua própria dor.

As decisões que tomamos na vida, o amor que mostramos, o papel que desempenhamos em nossas ações ... tudo se torna vivo muito tempo depois que o fazemos.

As belas coisas que fazemos na vida realmente importam. Talvez nós nunca saibamos o efeito de cada pequena onda de bondade que colocamos no mundo. Confie em mim, porém, isto se mantém vivo.

Eu aprendi que a maneira como você ama uma criança, ou qualquer outra pessoa que seja importante para você, será congelada no tempo, para torná-lo um amor que irá acompanhá-los pelo resto da vida. Chris fez um trabalho extraordinário com isso e sou grato a cada dia.

Eu aprendi...

Houve apenas um Chris Kyle. As pessoas dizem que você aprender a viver com a dor, e talvez isso seja verdade. Eu aprendi a sobreviver, fazer o meu melhor pelo exercício de seu legado, mas eu não aprendi a viver plenamente sem ele.

Eu aprendi...

Eu não não vou me curar sem ajuda. Sou imensamente grata por aqueles que me ajudaram.

Eu não sou de desistir, mesmo quando eu sinta vontade de fazer isso.

Aprendi que se expor, colocar um pé após o outro, representa 90% da batalha.

Há tantas pessoas amorosas que vão ajudar os outros, não pelo alarde e não pelo ganho pessoal, mas simplesmente porque o amor orienta suas vidas. Sou abençoada por ter conhecido muitas dessas pessoas e tê-las em minha vida.

Sou grato a Deus por me mostrar vidas amorosas e por vivificar o nosso espírito.

Para Chris, o meu muito obrigado por me amar e me deixar amar. Como está escrito em minha aliança de casamento: você é o "Meu amor, minha vida". Eu iria correr esta corrida, amar você a cada passo do caminho, mais uma vez. A melhor coisa que eu fiz foi dar meu coração a você.

Deus abençoe a todos, enquanto continuamos a viver e aprender.

-Taya

Salmo 62:1?

veja também