Viver para o ministério é viver ao relento...

Não pare de fazer o que tem que ser feito para gastar seu coração à toa

fonte: Guiame, Fernanda Brum

Atualizado: Sexta-feira, 10 Abril de 2015 as 1

Fernanda Brum
Fernanda Brum

Viver para o ministério é viver ao relento, como aquele que fica no tempo diante das chuvas, dos vendavais, do sol quente, da brisa...

Quem pode adivinhar o que vai acontecer? O semeador saiu para semear, jogou o pão sobre as águas (rio) e ao seu tempo quando a água baixar, ele verá onde as semente do trigo foram parar.

No ministério você precisa estar preparado para tudo. Uma palavra define o que existe dentro da minha mente: resiliência. Depois de algum tempo, a maturidade nos faz pensar o quanto é importante considerar coisas pequenas como realmente pequenas e deixar coisas esquisitas com pessoas esquisitas. Entender que diante da dor somos todos iguais.

Quando o tempo passa, o que era "super importante" nem é mais lembrado. Inimizade, carnalidade e certos "direitos" ficam para trás quando entramos em uma nova dimensão. Foco e determinação vão te fazer resistir aos temporais.

Não pare de fazer o que tem que ser feito para gastar seu coração à toa. Lembre-se: Vai passar! E o que fica, de fato, quando estamos à luz do Criador, é: a Fé, a esperança, e o amor!

O Semeador saiu a semear...

Pensem nisso...

 

veja também