"World Vision" revoga decisão e reforça conceito bíblico de casamento

Visão Mundial (EUA) revoga decisão e reafirma conceito bíblico sobre casamento

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:02
Visão Mundial (EUA) revoga decisão e reafirma conceito bíblico sobre casamentoO presidente da "World Vision" (Visão Mundial Estados Unidos), Richard Stearns comentou na última quarta-feira, 26/03, o seu lamento sobre o cancelamento das contribuições de diversos mantenedores dados às crianças necessitadas, mensalmente através da instituição. A maioria destas solicitações teria sido motivada pelo comunicado feito dias atrás, sobre a contratação de casais "cristãos" gays.
 
Depois de receber o feedback de parceiros da Visão e líderes religiosos que se opunham à decisão da "World Vision" casais neste "perfil", Stearns disse em uma coletiva de imprensa que o conselho decidiu reverter sua decisão anterior e reafirmar o compromisso da organização sem fins lucrativos com os princípios bíblicos e a crença de que "o casamento é uma instituição criada por Deus, entre um homem e uma mulher".
 
"Eu posso dizer a partir de um ponto de vista pessoal, os últimos dois dias têm sido dolorosos. Especialmente sentimos dor e estamos com o coração partido pela confusão causada para muitos de nossos amigos e parceiros em todo o país, que viram uma mudança de política e reversão do forte compromisso da World Vision EUA para com a autoridade bíblica, algo que não tinha a intenção de ser", comentou Stearns .
 
Embora a Visão Mundial não tenha uma contagem precisa do número de patrocínios a crianças que foram cancelados, após o anúncio de segunda-feira, Stearns confirmou que muitos adeptos tinham cancelado suas doações em protesto contra a decisão do conselho.
 
"Isso certamente nos entristece, porque as crianças que atendemos irão sofrer por isso. Eu não posso dizer-lhe o que o impacto financeiro acumulado foi ou será. Mas eu diria que a nossa escolha não esta relacionada a dinheiro ou renda, mas sim realmente a um sincero desejo de que façamos a coisa certa: para ser coerente com os nossos valores fundamentais, e para responder ao feedback legítimo e conselhos que recebemos de líderes religiosos e amigos de World Vision", explicou.
 
Apesar das declarações públicas do evangelista Franklin Graham, Russell Moore (presidente da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa da Convenção Batista do Sul) e George Wood (superintendente geral das Assembléias de Deus) - todos eles denunciaram a mudança de política - Stearns disse que a "World Vision" também foi contatada pelo Conselho evangélico de Contabilidade financeira e pela Associação Nacional "Religious Broadcasters" ("Publicadores Cristãos").
 
Após a decisão do conselho, Stearns disse que está esperançoso de que os parceiros individuais da Visão Mundial e as igrejas continuem a apoiar a missão da organização de ajudar crianças em risco e proporcionar alívio de desastres.
 
Com informações do Christian Post
 
Tradução por João Neto
 
Siga-nos

Mais do Guiame