Zaqueiro Alex Silva fala sobre planos se tornar pastor: "Quero cumprir o meu chamado"

O jogador relatou que, após se converter ao Evangelho tem se dedicado também ao estudo da Bíblia e realiza estudos bíblicos com os colegas de time. "No clube tenho ministrado a palavra em todas as concentrações um dia antes dos jogos", comentou.

fonte: Guiame, com informações da ESPN

Atualizado: Quarta-feira, 2 Março de 2016 as 8:45

O Zagueiro Alex Silva atualmente está jogando pelo Rio Claro, na disputa pelo Campeonato Paulista (Imagem: Reprodução / GloboEsporte)
O Zagueiro Alex Silva atualmente está jogando pelo Rio Claro, na disputa pelo Campeonato Paulista (Imagem: Reprodução / GloboEsporte)
Em 2007, o jogador Alex Silva realizou um grande sonho, que vai permanecer guardado na memória para sempre: foi convocado para disputar a Copa América pela Seleção Brasileira de Futebol. Atualmente jogando pelo Rio Claro, o zagueiro se lembrou com bom humor dos momentos descontraídos e até mesmo de outros um tanto 'constrangedores' que viveu naquele tempo.
 
O jogador se lembrou de um episódio que viveu, logo ao desembarcar no aeroporto de Caracas (Venezuela), para disputar a Copa América de 2007.
 
"Eu estava com o peito estufado, todo empolgado e feliz da vida. Começaram a passar os jogadores mais famosos: Robinho, Love, Diego, etc. Quando foi a minha vez, uma senhorinha me puxou pelo braço e perguntou: 'Você é segurança da seleção, o Kaká veio? (risos)", contou, em entrevista ao site da ESPN.
 
"Na hora fiquei sem reação porque como atuava no São Paulo era conhecido no Brasil. Mas fora eles, só conheciam os caras que jogavam na Europa. Não sabia onde enfiar a cara", contou, ainda rindo.
 
Naquela temporada, o time que estava sob o comando de Dunga alcançou a vitória em uma final contra a Argentina por 3 a 0.
 

Testemunho
Agora com 31 anos, o zagueiro do Rio Claro no Campeonato Paulista afirma que sua vida mudou - dentro e fora de campo - desde que decidiu seguir a Jesus Cristo.
 
"Depois de alguns deslizes fora de campo,  eu me apeguei à fé. Há um ano e meio, me converti e estou me dedicando, estudando a palavra de Deus. Quero cumprir o chamado para minha vida, que seja missionário ou pastor. No clube tenho ministrado a palavra em todas as concentrações um dia antes dos jogos. Fazemos uma espécie de culto, tenho estudado muito isso", comentou.
 
Alex também destacou que se alegra em testemunhar sobre a transformação de sua vida e vê isso como parte do cumprimento de um chamado.
 
"Eu testemunho para outras pessoas sobre a minha vida. É bem interessante, tinha uma vida totalmente diferente fora do campo, regrada de coisas do mundo. Recebi um chamado e aceitei Cristo como único salvador e tudo mudou", afirmou.
 
Apesar da vontade já evidente de desenvolver o ministério pastoral, Alex lembrou que "ainda há muito para aprender".
 
"Temos exemplos de jogadores que também são pastores como Ricardo Oliveira. Estou estudando, vai alguns anos ainda. Tem que fazer teologia e muita coisa para aprender. Precisa aprimorar muito na palavra de Deus ainda. Creio que irei me dedicar isso depois da carreira", relatou.
 
 

veja também