120 mil pessoas passam fome em cidade Síria sitiada pelo Estado Islâmico

O Arcebispo Jacques Behnan Hindo de Hassake-Nisibis, alertou que a cidade está em grave necessidade de ajuda.

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 28 Janeiro de 2016 as 5:27

Imagem: Exército Livre Sírio (reprodução)
Imagem: Exército Livre Sírio (reprodução)

Cerca de 120 mil pessoas em Deir al-Zor, uma cidade da Síria, estão morrendo de fome, enquanto a ISIS continua a sitiar a cidade. O site Christian Today relata que, desde 2011, o ISIS tem estado em conflito com as Forças Armadas Sírias e com o Exército Livre Sírio na cidade. O Estado Islâmico ganhou o controle da maior parte da região.

O Arcebispo Jacques Behnan Hindo de Hassake-Nisibis, alertou que a cidade está em grave necessidade de ajuda. "Jihadistas têm intensificado o cerco por não trazer comida", disse ele à agência de notícias Fides. "Os poucos produtos que ainda são encontrados - tomates, sardinhas enlatadas, alguns chás - são vendidos no mercado negro com os preços dez vezes mais caro".

O arcebispo acrescentou que antes do cerco, havia cerca de 1.000 cristãos que vivem em Deir al-Zor, mas agora há apenas um. Não é só a fome que está matando os moradores Deir al-Zor, o Estado islâmico também está adicionando as pessoas ao número de mortos.

No início deste mês, militantes ISIS mataram 300 civis, a maioria mulheres, crianças e idosos. A ONU lançou um aviso no relatório da escassez na cidade sobre a péssima condição para os residentes que ainda restam.

veja também