23 países se reúnem em Roma para discutir formas de combater o Estado Islâmico

Os países irão rever seus esforços para recuperar o território da Síria e do Iraque, que hoje está sob domínio do grupo jihadista, e discutir maneiras de reduzir sua influência na Líbia, informaram as autoridades.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today e AFP

Atualizado: Terça-feira, 2 Fevereiro de 2016 as 9:57

O secretário de Estado americano, John Kerry, irá presidir a reunião. (Foto: Department of State)
O secretário de Estado americano, John Kerry, irá presidir a reunião. (Foto: Department of State)

Chanceleres de 23 países se reúnem nesta terça-feira (2) em Roma para avaliar os alcances obtidos na luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

O encontro é formado pelo chamado "small group" (pequeno grupo), composto pelos países comprometidos na linha de frente contra o extremismo do EI.

Além da presença do secretário de Estado americano, John Kerry, que irá presidir a reunião, estarão no encontro os chanceleres da Itália, Alemanha, Arábia Saudita, Egito, Espanha, França, Iraque, Jordânia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido, Suécia e Turquia.

O grande ausente será a Rússia, chave para qualquer coalizão internacional.

Os países irão rever seus esforços para recuperar o território da Síria e do Iraque, que hoje está sob domínio do grupo jihadista, e discutir maneiras de reduzir sua influência na Líbia, informaram as autoridades.

De maneira geral, a conferência quer pressionar os países para que dupliquem suas contribuições financeiras a fim de solucionar a crise humanitária na Síria.

Autoridades norte-americanas anunciaram que o orçamento fiscal do Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA, irá solicitar mais de US$ 7 bilhões em 2017 para lutar contra o EI.

veja também