Alunos podem ser privados de frequentar universidades cristãs, na Califórnia

Para forçar universidades cristãs a desistirem de suas convicções religiosas, um projeto de lei pretende retirar de seus alunos o direito de ter acesso ao financiamento do governo.

fonte: Guiame, com informações de CBN News

Atualizado: Quinta-feira, 4 Agosto de 2016 as 1:25

A decisão irá privar os estudantes de frequentarem faculdades que são alinhadas com valores bíblicos. (Foto: Reprodução)
A decisão irá privar os estudantes de frequentarem faculdades que são alinhadas com valores bíblicos. (Foto: Reprodução)

Para forçar universidades cristãs a desistirem de suas convicções religiosas, um projeto de lei que está em trâmite na Califórnia pretende retirar de seus alunos o direito de ter acesso ao financiamento do governo.

Segundo os idealizadores da Lei 1146, o projeto visa proteger os alunos homossexuais da discriminação. Por outro lado, as entidades cristãs acreditam que a decisão irá privar os estudantes de frequentarem faculdades que são alinhadas com valores bíblicos.

"São estudantes como eu que vão sair perdendo", disse Margarita Ramirez, que se formou como bolsista em 2012 pela Universidade Azusa Pacific, uma instituição evangélica do subúrbio de Los Angeles. "Este projeto não está retirando o dinheiro das faculdades. Está tirando dinheiro dos estudantes."

Mais de 64 mil alunos frequentam as 16 universidades cristãs localizadas na Califórnia. Muitos deles utilizam o “Cal Grant”, um programa de ajuda financeira que beneficia alunos de graduação no estado. Na Azusa, por exemplo, um em cada quatro estudantes usam o financiamento.

Na Universidade Jessup William, um em cada três estudantes usam o Cal Grant, no qual pagam até US$ 10 mil por ano.

"Se isso se tornar uma lei, os alunos não poderão mais solicitar essa ajuda do governo para a William Jessup, se não mudarmos nossas políticas sobre orientação sexual e identidade de gênero”, disse John Jackson, presidente da universidade. “Nós apenas temos nossas convicções, biblicamente falando, sobre as questões de gênero, a sexualidade e o casamento".

Segundo o advogado Greg Baylor, representante da organização Aliança de Defesa da Liberdade, o projeto de lei ameaça desfazer a essência e a missão do ensino superior cristão.

"O governo da Califórnia propõe esta legislação que, no final, pretende forçar essas faculdades a escolherem entre participar de programas de ajuda financeira e manter a sua identidade religiosa", avalia.

Após a aprovação do projeto de lei pelo senado da Califórnia, o documento está sendo avaliado pelo Comitê de Apropriações da Assembleia. Se os legisladores aprovarem o projeto este mês, o governador Jerry Brown poderá assiná-lo em setembro para, provavelmente, entrar em vigor no início de 2017.

veja também