Após conversão, ex-terrorista se torna um evangelista: “O Islã é uma religião falsa”

Mosab cresceu como filho e herdeiro legítimo de um dos fundadores do grupo terrorista palestino Hamas. Depois de passar seis anos estudando uma comparação entre o cristianismo e os ensinamentos do Islã, ele abraçou a fé cristã.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Segunda-feira, 11 Julho de 2016 as 12:32

Em 2007, Yousef se mudou para San Diego, na Califórnia (EUA) e se juntou à igreja Barabbas Road Church. (Foto: Reprodução)
Em 2007, Yousef se mudou para San Diego, na Califórnia (EUA) e se juntou à igreja Barabbas Road Church. (Foto: Reprodução)

Mosab Hassan Yousef cresceu como filho e herdeiro legítimo de um dos fundadores do grupo terrorista palestino Hamas, e via, em Israel, um inimigo mortal. No entanto, uma reviravolta em sua vida o transformou em um defensor da paz na nação judaica e um pregador do Evangelho de Jesus Cristo.

Yousef, que fazia parte de uma família famosa entre islâmicos de todo o mundo, era um muçulmano dedicado nos estudos e na prática religiosa. Depois de passar seis anos estudando o cristianismo em comparação com os ensinamentos do Islã, ele abraçou a fé cristã de forma secreta.

"Foi uma coisa muito difícil de fazer", disse Yousef ao site God Reports. "Eu assumi os riscos da jornada. No início, eu via Jesus Cristo como um grande professor. Porém, mais tarde, eu passei a adotá-lo como meu Senhor, Deus e Salvador. Foi um processo".

Yousef conta que a guerra pela supremacia no Oriente Médio é mais do que militar e política — é espiritual. O ex-terrorista afirma isso com base nas reuniões internas que participava no Hamas, antes de se tornar um dos principais espiões do Shin Bet, agência de segurança interna de Israel.

"Os muçulmanos têm um grande zelo por seu deus. Eles pensam que têm o Deus Todo Poderoso. Eles acreditam que, se eles explodirem e matarem milhares de judeus — ou qualquer infiel, qualquer pessoa fora do corpo do Islã — eles irão para céu e terão as 72 virgens, para desfrutarem de todo o tipo de diversão e fantasias loucas", disse Yousef.

Depois de abraçar a fé em Jesus Cristo, o ex-terrorista percebeu que o islamismo é uma "religião falsa”. "O deus do Islã é mentiroso. Espero que eu não esteja ofendendo ninguém. É meio perigoso dizer isso, mas eu tenho estudado o Islã. Minha família começou uma Revolução Islâmica no Oriente Médio. Esse era o nosso negócio. Isso ainda é um negócio da minha família. Depois de quase 20 anos no Islã, eu digo que o Islã não está indo a lugar nenhum. Minha família e meu povo estão sofrendo por causa deste falso ensino", disse ele.

Para Yousef, travar uma guerra contra militantes islâmicos é como "lutar contra um fantasma". "Temos de lutar contra a sua ideologia. Precisamos lutar seu falso deus, seu falso profeta. Nenhum governo no mundo pode lutar contra sua ideologia. Você só pode lutar contra uma ideologia com outra ideologia. Hoje, eu luto contra o deus do Islã, que representa o ódio e a vingança, com um Deus que representa o amor puro e incondicional."

Em 2007, Yousef se mudou para San Diego, na Califórnia (EUA) e se juntou à igreja Barabbas Road Church. No ano seguinte, ele anunciou publicamente sua fé cristã e, em 2010, publicou sua autobiografia intitulada “Filho do Hamas: Um relato Impressionante Sobre Terrorismo, Traição, Intrigas Políticas e Escolhas Impensáveis”.

veja também