Após gerar polêmica com cerimônia muçulmana na Igreja da Inglaterra, bispo afirma que o fato não se repetirá

O vigário Canon Giles Goddard desculpou-se na última terça-feira (17) pela "grande consternação" e por "qualquer ofensa" causada pelo evento.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quarta-feira, 18 Março de 2015 as 1:37

O vigário Canon Godard lidera atualmente a igreja de St. John (Igreja da Inglaterra), em Waterloo (Londres).
O vigário Canon Godard lidera atualmente a igreja de St. John (Igreja da Inglaterra), em Waterloo (Londres).

Um bispo tem investigado um culto de oração muçulmano, que ganhou espaço em um edifício da Igreja da Inglaterra, em Londres e prometeu que nenhuma outra cerimônia deste mesmo perfil será realizada novamente no local. O vigário Canon Giles Goddard desculpou-se na última terça-feira (17) pela "grande consternação" e por "qualquer ofensa" causada pelo evento.

O bispo de Southwark, Christopher Chessun já havia solicitado ao bispo de Kingston, Richard Cheetham, que "investigasse a fundo" o culto na Igreja de St. John Waterloo, no início deste mês.

"O bispo de Southwark leva muito a sério sua responsabilidade de defender a doutrina da Igreja e de trabalhar dentro de seu quadro de legislação e orientação. É bastante claro que a oração islâmica não deve ocorrer em um edifício consagrado", disse um porta-voz do Southwark diocese.

Na última terça-feira (17), o Bispo Chessun disse: "O bispo de Kingston reuniu-se, a meu pedido, com o Vigário de St John Waterloo para discutir o evento "Mesquita Inclusiva", que teve espaço no templo, em 6 de março. Embora seja muito importante construir boas relações inter-religiosas, é claro que um ato de adoração a partir de uma tradição de fé não-cristã não é permitido dentro de um edifício consagrado, da Igreja da Inglaterra".

"O Vigário emitiu um comunicado expressando seu pesar pela ofensa que isso causou e qualquer violação de diretrizes da Igreja da Inglaterra. Ele assegurou-me que sua intenção é a de trabalhar dentro dessas diretrizes no futuro".

No blog "AnglicanInk", George Conger descreveu como o "Jummah" (culto de orações muçulmanas, realizado tradicionalmente às sextas-feiras) foi sediado em na igreja de St. John. A cerimônia teve a permissão de Canon Goddard e foi organizado pela Iniciativa "Mesquita Inclusiva". O serviço foi liderado por uma mulher e Canon Goddard leu o Salmo 139 e completou: "Vamos celebrar nossas tradições compartilhadas, dando graças a Deus que nós amamos, Allah".

Imagens, como a iconografia da Virgem Maria, Jesus e as estações da cruz estavam cobertas durante o evento, que foi filmado e transmitido ao vivo pela internet. Como resultado das denúncias, Canon Goddard reuniu-se com o bispo Cheetham, que também é presidente Anglicano do Fórum Cristão Muçulmano.

Canon Goddard disse em um comunicado na última terça: "O evento 'Mesquita Inclusiva' hospedado pela Igreja de St. John, em Waterloo, para o Dia Internacional da Mulher deu origem a grande consternação e eu sinto muito pela ofensa causada e qualquer violação do quadro de diretrizes da Igreja da Inglaterra".

 

 

veja também