Após unir fé e "Star Wars", igreja ganha milhares de membros na pré-estréia do filme

A Igreja do Jediísmo começou como uma brincadeira em 2001, quando cerca de 390 mil pessoas se identificaram como Jedis em uma pesquisa. Hoje, os organizadores afirmam ter mais de 250 mil seguidores, de acordo com o Telegraph.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today e G1

Atualizado: Quinta-feira, 17 Dezembro de 2015 as 10:52

Na série, os Jedi formam uma ordem de guardiões que dominam o lado "iluminado" da força, em contraposição aos Sith. (Foto: Charles Platiau)
Na série, os Jedi formam uma ordem de guardiões que dominam o lado "iluminado" da força, em contraposição aos Sith. (Foto: Charles Platiau)
Os Jedi, personagens da série americana Star Wars, se tornaram uma igreja no Reino Unido. Na semana de pré-estréia do sétimo episódio nos cinemas, a "Igreja Jedi" anunciou que está atraindo mais de mil novos seguidores por dia antes. 

"Temos crescido substancialmente nos últimos dois dias", disse Patrick Day Childs ao site britânico Telegraph, embora ele admita que "o verdadeiro teste acontecerá nas próximas semanas, quando o filme já tiver sido lançado."

Childs atribui a popularidade da igreja a seus pontos de vista abertos e tolerantes. "Eu acho que as pessoas estão se afastando da religião tradicional, porque ela não reflete seus pontos de vista. Nós não temos nenhum problema com a homossexualidade ou qualquer coisa do tipo. Somos muito abertos", disse ele.

Na série, os Jedi formam uma ordem de guardiões que dominam o lado "iluminado" da força, em contraposição aos Sith.

A Igreja do Jediísmo começou como uma brincadeira em 2001, quando cerca de 390 mil pessoas se identificaram como Jedis em uma pesquisa. Hoje, os organizadores afirmam ter mais de 250 mil seguidores, de acordo com o Telegraph.

O fundador David Jones afirma estar satisfeito com o novo interesse despertado por sua Igreja. "As pessoas querem saber mais sobre ela. É ótimo para nós."

"Star Wars: O Despertar da Força" alcançou número recorde de vendas de ingressos na história do Reino Unido. No Brasil, o filme será lançado no dia 17 de dezembro.

Culto Star Wars

Uma igreja protestante de Berlim, na Alemanha, fará neste domingo (20) um "culto Star Wars". Nele, dois futuros pastores da Igreja de Sion pretendem mostrar aos fiéis as analogias entre as tradições cristãs e a saga do filme.

Para Lucas Ludewig e seu colega Ulrike Garve, a frase do personagem Luke Skywalker no filme ("Não entrarei no lado sombrio") combina muito bem com o seguinte passagem da Bíblia: "Não te deixes vencer pelo mal, mas bem derrote o mal com o bem." (Romanos 12:21).

"Quanto mais falamos sobre isso, mais paralelismo encontramos entre as tradições cristãs e os filmes. Queremos mostrar estas analogias aos fiéis", afirmou Garve.

Ritual vazio

Ações como essas demonstram o quanto a igreja tem sido transformada em um programa de auditório para entretenimento religioso. Segundo Eudoxiana Canto Melorevisora do Departamento de Cultura Cristã da Igreja Adventista da Promessa, Deus jamais aceitará um culto sem o conteúdo de sua palavra.

"Sem Jesus, faz algum sentido nos reunirmos para celebrar? O Cristo a quem temos declarado amor é o Deus das Escrituras ou algum que inventamos? Se a pregação da palavra de Deus nos for negligenciada, nosso culto, consequentemente, se esvaziará do conteúdo que deve fundamentá-lo: a verdade", afirma. 

veja também