Arqueólogos encontram mosaico de igreja bizantina de 1.500 anos

A peça é parte do piso de uma igreja que data do período bizantino. O mosaico foi removido do local para a conservação e foi recentemente devolvido à sua localização permanente.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quarta-feira, 30 Setembro de 2015 as 9:28

Mosaico de Qiryat Gat já resutaurado para exposição (Foto: Corbis Images)

Um mosaico cristão de 1.500 anos foi encontrado em Israel e será revelado ao público pela primeira vez amanhã.

O mosaico, descrevendo um mapa com ruas e edifícios, foi exposto cerca de dois anos atrás, em escavações arqueológicas da Autoridade de Antiguidades de Israel realizadas em conjunto com as crianças da escola e funcionários do Parque Industrial 'Qiryat Gat'.

A peça é parte do piso de uma igreja que data do período bizantino. O mosaico foi removido do local para a conservação e foi recentemente devolvido à sua localização permanente.

Figuras como as de um galo, veados, aves e uma taça especial com frutas vermelhas, formam o mosaico, que acredita-se que represente a cidade egípcia de Chortaso, onde a tradição cristã afirma que o profeta Habacuque foi enterrado. Os arqueólogos acreditam que a congregação pode ter vindo da cidade e preservou a sua planta e imagens de seus edifícios em sua igreja.

Sa'ar Ganor e o Dr. Rina Avner, da Autoridade de Antiguidades de Israel disseram: "A aparência de edifícios em pisos de mosaico é um fenômeno raro em Israel Os edifícios estão dispostos ao longo de uma rua com colunatas principal de uma cidade, em uma espécie de mapa antigo".

Ganor afirmou que os azulejos ou pastilhas utilizadas para o mosaico: "O investimento nas matérias-primas e sua qualidade são os melhores já descobertos em Israel".

Em outra seção do mosaico, uma paisagem do rio Nilo, no Egito é formada por um barco com uma vela enrolada, ruas e edifícios. Os edifícios são retratados em detalhe e em três dimensões e eles têm dois ou três andares, varandas e galerias, telhados e janelas.

veja também