Ataque terrorista mata 32 pessoas e deixa 80 feridas na Nigéria

O Boko Haram não assumiu a responsabilidade pelo ataque, mas o site 'Christian Today' relatou que o ataque tinha todas as características de táticas do grupo terrorista.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quinta-feira, 19 Novembro de 2015 as 11:31

Não muito tempo depois dos ataques terroristas matarem 129 pessoas nos ataques de Paris, o Boko Haram executou mais um atentado suicida, que matou mais de 30 pessoas na Nigéria.
 
O 'Christian Today' relatou que a explosão atingiu uma barraca de frutas e legumes na cidade de Yola, no nordeste da Nigéria.
 
O ataque matou 32 pessoas e outras 80 ficaram feridas, de acordo com relatórios da Cruz Vermelha e da Agência Nacional de Gestão de Emergências.
 
O Boko Haram já assumiu a responsabilidade pelo ataque. Milhares de pessoas já morreram na Nigéria e países vizinhos, devido às ações do grupo, que tentam impor a lei Sharia (tradição islâmica).
 
Similar aos comentários do presidente Obama de que o Estado islâmico havia sido "contido" dias antes dos ataques em Paris, apenas alguns dias antes da explosão na Nigéria, o Presidente nigeriano, Muhammadu Buhari visitou a cidade de Yola e declarou que o Boko Haram estava perdendo forças e logo seria derrotado.
 
Ambos os ataques servem como um lembrete de que o terrorismo continua a ser uma ameaça real que deve ser abordada.
 
Alhaji Ahmed, que tem uma loja no mercado, onde a explosão ocorreu, declarou: "O chão perto da minha loja ficou coberto por cadáveres. Eu ajudei a levar 32 corpos para cinco veículos".

De acordo com o 'Christian Today', o Boko Haram começou sua campanha militar em 2009 e, recentemente se juntou ao Estado Islâmico como o uma espécie de "braço Africano" do grupo terrorista árabe.
 
Os militantes perderam a maior parte do território que assumiram no início deste ano, e já recorreram a ataques locais públicos como mercados, estações de ônibus e igrejas.

veja também