Atriz de Hollywood diz ter sua fé restaurada após participar de filme cristão

"Foi uma experiência transformadora para fazer o papel dessa mulher. Ela me fez mais forte", confessou a atriz sobre Christy.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 24 Fevereiro de 2016 as 12:01

Divulgação
Divulgação

Enquanto a popular atriz se encontra na estrada promovendo seu próximo filme "Milagres do Paraíso", Jennifer Garner visitou a igreja do Bispo T.D. Jakes para assistir o culto de domingo e aproveitou para falar do impacto da mudança de vida que seu papel no filme tem desempenhado na sua vida pessoal. Garner é mais conhecida pela série "Alias", protagonizar o filme “De repente 30” e também parte do filme “O Demolidor”.

"Ahhh Eu não posso nem ver o trailer, eu não posso mesmo vê-lo que eu começo a chorar", disse Garner enquanto ela se juntava a Jakes e Christy Beam, atores com quem ela fez o filme. "Eu estou tão apaixonada por esta família, eu estou tão apaixonada pelo amor que um tem pelo outro. Eu estou apaixonada por essa fé", disse ela.

"Foi uma experiência transformadora para fazer o papel dessa mulher. Ela me fez mais forte", confessou a atriz sobre Christy.

Garner, o produtor Devon Franklin e a família a qual o filme é baseado participaram do culto da Igreja Potter’s House fundada por Jakes. O culto foi uma première do filme "Milagres do Paraíso" no fim da semana passada e está previsto para chegar aos cinemas americanos no dia 16 de março.

O filme conta como Anna, a filha de 12 anos de Christy viveu com distúrbio de motilidade sendo incapaz de comer e precisando usar tubos de alimentação para a nutrição. Apesar disso, Anna foi curada depois de sobreviver a um acidente de quase morte. Christy falou no palco sobre a provação horrível que ela e sua família enfrentaram ao atravessar tudo isso.

Enquanto Garner nunca havia falado sobre sua fé no passado, ela foi registrada por DeWayneHamby.com durante um quadro de perguntas e respostas realizadas durante essa mesma viagem a Dallas. Ela revelou que a sua vida a fé mudaram. Garner compartilha que em Los Angeles, onde vive, as pessoas não falam sobre fé e isso é um tema que se tornou muito político. Ela disse que as pessoas de fé são geralmente consideradas estranhas.

"Eu diria que isso começou em torno desta comunidade, enquanto eu sempre ia à igreja em West Virginia e quando eu voltava para Los Angeles, eu estava conversava com meus filhos sobre o filme e eles disseram: 'Mãe, você não vai levar a gente para a igreja?'. Nós fomos naquele domingo e eles foram hoje sem mim. Essa decisão foi um presente direto deste filme e por isso eu sou muito grata", disse Garner.

Quando os convidados do filme estavam no palco, Jakes declarou: "Não se preocupe, nossa igreja já reservou alguns cinemas. Vamos fechar todos eles! Estamos chegando lá com nossos jeans, em nosso ténis e não nos importamos com o que vem pela frente, vamos assumir os cinemas e nós vamos fazer tremer esse lugar. Porque a igreja quer ir para os cinemas. Vamos transformar esse lugar”, disse.

Antes de Garner deixa o palco da igreja, Jakes fez com que o coral entoasse uma canção que ele tanto compartilha, “Take me Home, Country Home” de John Denver. A congregação riu a cantou junto.

veja também