Aumento do retorno de judeus à Israel aponta para o fim dos tempos, diz ONG

O crescimento da população de Israel saltou de 800 mil pessoas em 1948 para mais de 6 milhões atualmente. Só no ano passado, 27 mil pessoas migraram para Israel sob a Lei do Retorno.

fonte: Guiame, com informações de The Blaze

Atualizado: Quinta-feira, 10 Dezembro de 2015 as 6:06

Esse movimento é potencializado com iniciativas como as do projeto "Operation Exodus". (Foto: Al-monitor)
Esse movimento é potencializado com iniciativas como as do projeto "Operation Exodus". (Foto: Al-monitor)
O aumento do retorno dos judeus à Israel, desde que o país foi reconhecido como Estado em 1948, é cumprimento das profecias bíblicas que apontam para o fim dos tempos, indica alguns teólogos.
 
Segundo o site norte-americano CBN News, observar o retorno do povo judeu é, literalmente, assistir a profecia bíblica se desdobrando, de acordo com os textos do Antigo Testamento nos livros de Isaías, Jeremias e Ezequiel.
 
Esse movimento é potencializado com iniciativas como as do projeto "Operation Exodus" ("Operação Êxodo ", em português), uma organização que ajuda judeus que vivem nos Estados Unidos a se deslocarem para Israel.
 
O grupo acredita que sua missão tem raízes intensamente bíblicas. "Por várias vezes, é dito em Isaías: 'Vou levantar um estandarte para as nações', ou seja, para os gentios. Eles devem trazer seus filhos e filhas de volta", afirma Debra Minotti, presidente da Operation Exodus. "Eu só posso dar glória a Deus, porque esta é a Sua obra."
 
Minotti relata que houve um aumento de 79% nos pedidos de ajuda para a migrar à Israel desde 2014. O crescimento da população de Israel saltou de 800 mil pessoas em 1948 para mais de 6 milhões atualmente. Só no ano passado, 27 mil pessoas migraram para Israel sob a Lei do Retorno.
 
Muitos evangélicos acreditam que os versículos mencionados em Isaías, Jeremias e Ezequiel são profecias que indicam a recriação do Estado judeu, que se desdobrou somente em 1948 — muitos séculos depois do registro dessas palavras.

Naquele dia, o Senhor estenderá o braço pela segunda vez para reivindicar o remanescente do seu povo que for deixado na Assíria, no Egito, em Patros, na Etiópia, em Elão, em Sinear, em Hamate e nas ilhas do mar. Ele erguerá uma bandeira para as nações a fim de reunir os exilados de Israel; ajuntará o povo disperso de Judá desde os quatro cantos da terra.
(Isaías 11:11-12)

Portanto, diga: Assim diz o Soberano, o Senhor: Eu os ajuntarei dentre as nações e os trarei de volta das terras para onde vocês foram espalhados e devolverei a vocês a terra de Israel.
(Ezequiel 11:17)

"Estão chegando os dias", declara o Senhor, "em que esta cidade será reconstruída para o Senhor, desde a torre de Hananeel até a porta da Esquina. A corda de medir será esten­dida diretamente até a colina de Garebe, indo na direção de Goa. Todo o vale, onde cadáveres e cinzas são jogados, e todos os terraços que dão para o vale do Cedrom a leste, até a esquina da porta dos Cavalos, serão consagrados ao Senhor. A cidade nunca mais será arrasada ou destruída."
(Jeremias 31: 38-40)

veja também