Bíblias são removidas de quartos de hotel, após pressão de ateus

O hotel da Universidade Estadual do Arizona (EUA) enfrentou a oposição de ateus por causa da presença de Bíblias dentro dos dormitórios.

fonte: Guiame, com informações de Christian News

Atualizado: Segunda-feira, 22 Agosto de 2016 as 9:24

O hotel Thunderbird Inn enfrentou a oposição de ateus por causa das Bíblias nos quartos. (Foto: Reprodução)
O hotel Thunderbird Inn enfrentou a oposição de ateus por causa das Bíblias nos quartos. (Foto: Reprodução)

Os hóspedes mais curiosos geralmente se deparam com Bíblias nas gavetas dos criados mudos em grande parte dos quartos de hotéis — fruto de uma distribuição feita pelo grupo Gideões Internacionais por todo o mundo.

No entanto, um hotel universitário da cidade de Glendale, no Arizona (EUA), enfrentou a oposição de um grupo de ateus por causa da presença de exemplares do Livro Sagrado dentro dos dormitórios.

A organização Freedom From Religion Foundation (Fundação Livre de Religião, em português) enviou uma carta no início do ano para o presidente da Escola Thunderbird de Gestão Global, que faz parte da Universidade Estadual do Arizona. No documento, os ateus dizem que um funcionário entrou em contato com a organização para denunciar a presença das Bíblias no hotel 'Thunderbird Inn'.

De acordo com os ateus, a exposição de Bíblias viola uma cláusula da Constituição dos Estados Unidos, que afirma: "O Congresso não criará nenhuma lei que leva ao estabelecimento de uma religião".

"Fornecer as Bíblias para os hóspedes do hotel envia a mensagem de que a Universidade do Arizona apoia os textos religiosos", afirmou o advogado Madeline Ziegler, autor da carta enviada à instituição. "Isso envia uma mensagem aos hóspedes não-cristãos e não-religiosos que a universidade espera que eles leiam a Bíblia e, especificamente, a Bíblia dos Gideões. "

Por outro lado, o Centro Americano para Lei e Justiça ressaltou que a presença das Bíblias nos quartos não obriga nenhum hóspede a iniciar uma leitura, e que o Livro Sagrado está ali apenas como uma opção de literatura.

"Incrivelmente, eles alegam ser 'proselitismo' colocar as Bíblias na privacidade dos quartos. Quem diria que a mera presença de uma Bíblia fechada seria qualificada como proselitismo", disse Jay Sekulow, chefe de conselho do Centro Americano para Lei e Justiça.

O Centro Americano lembrou, ainda, que o Supremo Tribunal de Justiça declara que "os adultos devem ser capazes de suportar os 'discursos que acharem desagradáveis ao experimentarem um sentimento de afronta a partir da expressão de pontos de vista religiosos contrários'".

Embora a lei proteja a permanência das Bíblias nos quartos, no dia 19 de julho, o presidente da instituição de ensino, Allen Morrison, acatou ao pedido do grupo ateísta. "Eu solicitei que os materiais religiosos fossem retirados dos quartos do hotel", anunciou em uma breve nota. "Eu acredito que isso irá resolver suas preocupações". A Freedom From Religion Foundation celebrou o resultado de sua ação.

Ministério

Os Gideões Internacionais distribuem Bíblias em mais de 190 países, e já imprimiram as Escrituras em cerca de 90 idiomas.No entanto, o grupo garante que sempre respeita as direções estabelecidas pelas instituições.

"Do nosso ponto de vista, o trabalho que fazemos acontece através da diretoria da escola e seguimos qualquer direção que eles nos dão. Essa é a nossa prática padrão", disse Jeff Pack, diretor de comunicação dos Gideões.

veja também