Comitê Olímpico reprova atitude de judoca que se recusou a cumprimentar israelense

O porta-voz do Comitê Olímpico Internacional, Mark Adams destacou que esse tipo de conduta é "absolutamente inaceitável".

fonte: Guiame, com informações da ESPN

Atualizado: Sábado, 13 Agosto de 2016 as 12:40

Or Sasson (esquerda) insiste em cumprimentar o oponente Islam El Shehaby. (Foto: Globo.com)
Or Sasson (esquerda) insiste em cumprimentar o oponente Islam El Shehaby. (Foto: Globo.com)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) comentou a atitude do judoca egípcio que se recusou a cumprimentar o seu oponente israelense, após este o derrotar, na 'Arena Carioca 2', palco do judô nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

O egípcio Islam El Shehaby se recusou a apertar a mão do israelense Or Sasson, que o tinha derrotado na primeira luta da categoria pesado (mais de 100kg) do judô masculino.

Seguindo o código de ética do esporte e o chamado 'fair play', Sasson se aproximou para cumprimentar o oponente ao final da luta, mas foi claramente rejeitado. O público expressou sua indignação pela atitude do egípcio com vaias.

Porta-voz do COI, Mark Adams salientou que esse tipo de conduta é "absolutamente inaceitável".

"Eu gostaria de lembrar aos atletas qual é o espírito olímpico: construir pontes, não levantar muros", disse.

Segundo Adams, um atleta precisa cumprimentar seu rival após o combate, independentemente do histórico que o faça pensar diferente. "Isso é uma autêntica vergonha", disse o porta-voz do COI.

Diante da possibilidade de que a atitude de Shehaby tenha sido motivada por questões políticas ou até mesmo religiosas, o representante do Comitê disse que irá investigar e se informar sobre isso junto a ambas as equipes.

O atleta israelense Or Sasson lamentou o ocorrido, mas afirmou que "sabia que isso poderia acontecer".

"Para mim não importa. Sou profissional. Quando luto, não penso em nada", disse Sasson, após a cerimônia de premiação com as medalhas. "Eu cresci aprendendo que o judô é um arte que ensina a ter respeito pelo seu oponente, então talvez isso seja um pouco estranho".

Clique abaixo para conferir a cena:

veja também