Crianças são queimadas vivas em ataques do Boko Haram e Estado Islâmico

Cidadãos da Síria acreditam que os ataques foram realizados para atrasar as negociações de paz que avançam em Genebra, na Suíça. Outro morador disse que as pessoas não desanimaram e que acreditam que "as negociações irão avançar mais ainda".

fonte: Guiame, com informações do Charisma News

Atualizado: Terça-feira, 2 Fevereiro de 2016 as 12:35

Pessoas realizam vigília em memória às vítimas de ataque do Boko Haram. (Imagem: Reuters)
Pessoas realizam vigília em memória às vítimas de ataque do Boko Haram. (Imagem: Reuters)

Os terroristas islâmicos atacaram novamente no último fim de semana. Enquanto o Boko Haram queimava crianças vivas na Nigéria, combatentes do Estado Islâmico bombardearam crianças em idade escolar na Síria.

Casas inteiras se transformaram em escombros e cinzas na aldeia de Dalori (Nigéria), após um tumulto causado pelo Boko Haram, no último sábado (29) à noite.

Durante quatro horas, pistoleiros fortemente armados e pelo menos três homens-bomba atacaram o local. Eles deixaram grande parte da aldeia em chamas. Crianças gritavam enquanto eles as queimavam vivas em suas cabanas.

Dois campos de refugiados nas proximidades também foram atacados. Tropas do Exército da Nigéria chegaram, mas foram rendidos e desarmados pelos terroristas.

Corpos carbonizados e crivados de balas foram contados no domingo. Pelo menos 86 pessoas foram mortas e mais de 62 pessoas feridas no ataque. Três mulheres estavam entre os terroristas que realizaram ataques suicidas com bombas no corpo.

A cerca de 4.800 Km de distância, os terroristas do Estado Islâmico atacaram o coração da Síria, desta vez em um bairro xiita, ao sul da cidade de Damasco.

Eles detonaram duas bombas no último domingo (31), em uma área protegida pelo Hezbollah. A primeira explosão veio de um carro-bomba.

Um homem chamado Ahmad Aswad testemunhou o ataque e disse que a explosão acabou matando muitas crianças, porque havia uma escola nas proximidades.

"Nós estávamos na rua, quando o carro explodiu de repente. Muitas crianças foram mortas, porque a escola estava em intervalo naquele momento. Eu estava conduzindo algumas crianças para fora do prédio e acabei os enviando para o hospital", relatou.

Enquanto as pessoas se reuniam para ajudar as crianças feridas, outra explosão ocorreu no meio da multidão - desta por meio de um terrorista que vestia um colete suicida.

Pelo menos 45 pessoas foram mortas e 110 ficaram feridas.

Um homem disse que os ataques foram realizados para atrasar as negociações de paz que avançam em Genebra, na Suíça. Outro morador disse que as pessoas não desanimaram e que acreditam que "as negociações irão avançar mais ainda".

Representantes do governo sírio e negociadores da coalizão anti-governo chegaram a Genebra na sexta-feira (29) para começar as negociações de paz.

Eles haviam se encontrado pela última vez há dois anos.

A coalizão insiste em uma série de condições que devem ser atendidas antes de começar as conversações. Eles querem um cessar-fogo imediato, para que a ajuda humanitária possa entregar mantimentos e outros artigos para as vítimas dos conflitos nestas áreas.

veja também