Cristãos interrompem oração satânica durante audiência pública nos EUA

As tentativas do satanista de realizar a invocação foram repetidamente interrompidas por um grupo de cristãos que, juntos, iniciaram a oração do Pai Nosso.

fonte: Guiame, com informações de The Washington Times

Atualizado: Segunda-feira, 18 Julho de 2016 as 5:04

As tentativas do satanista de realizar a invocação, vestido com um manto preto, foram repetidamente interrompidas por um grupo de cristãos. (Foto: Reprodução)
As tentativas do satanista de realizar a invocação, vestido com um manto preto, foram repetidamente interrompidas por um grupo de cristãos. (Foto: Reprodução)

Autoridades da cidade de Pensacola, na Flórida (EUA), permitiram que um ativista que defende a liberdade religiosa iniciasse a reunião do conselho municipal com uma oração satânica, na última quinta-feira (14). No entanto, o ato foi interrompido por cristãos que, juntos, começaram a recitar a oração do Pai Nosso.

O conselho de Pensacola tradicionalmente inicia suas reuniões com uma oração cristã. No entanto, as autoridades concordaram em dar espaço a David Suhor, membro do Templo Satânico, depois que Charles Bare, presidente da casa, indicou que recusar o pedido levaria a uma possível ação judicial.

"Se você se desviar do que eu sinto como um discurso adequado de invocação, vou ter que removê-lo da câmara", Bare alertou o satanista.

As tentativas de Suhor de realizar a invocação, vestido com um manto preto, foram repetidamente interrompidas por um grupo de cristãos que, juntos, iniciaram a oração do Pai Nosso. Em outro momento, o satanista começou a entoar um louvor a Satanás, mas também foi interrompido.

Após as manifestações satânicas, vários moradores da cidade se aproximaram do pódio para se dirigir a Suhor, que atualmente está envolvido em esforços legais para retirar uma cruz de um dos parques de Pensacola.

"Eu não vim para criticá-lo ou julgá-lo; Cristo não me dá o direito de fazer isso, Em vez disso, como eu disse ao senhor Suhor, eu vim hoje para orar pelo conselho. Nós viemos orar uns pelos outros, e mais o importante, eu vim orar pelo senhor Suhor", disse o participante Dennis Tackett.

Outra participante se aproximou do pódio para expressar sua frustração em relação ao conselho, que cedeu espaço para a invocação maligna. "Quando você invoca um nome, qualquer outro nome debaixo do céu, que não seja o Senhor Jesus Cristo, você está chamando maldição ou catástrofe para sua vida", disse Vickie Truett.

Depois da reunião de quinta-feira, Suhor voltou ao pódio e condenou o conselho por dar um papel proeminente para a religião. "Esse deve ser um lugar onde qualquer um possa vir e resolver o seu governo, sem se sentir como uma minoria", disse ele.

veja também