Um ano antes do impeachment, pastor havia profetizado: "Deus está te rejeitando"

A desaprovação de Dilma coloca o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu - que também atua como ministro das Relações Exteriores - em um dilema, já que a nomeação de Dayan havia sido aprovada pelo governo israelense há duas semanas.

fonte: Guiame, com informações do Yedioth Ahronoth

Atualizado: Domingo, 20 Setembro de 2015 as 5:15

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff enviou ao governo de Israel sua expressão de desconforto dianta da nomeação do ex-chefe de Conselho, Dani Dayan, como embaixador de Israel no Brasil. O motivo seria os laços de Dayan com os assentamentos de judeus na Cisjordânia. As informações foram divulgadas neste domingo (20) pelo jornal 'Yedioth Ahronoth' (versão em inglês do jornal israelense Ynet).
 
A desaprovação de Dilma coloca o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu - que também atua como ministro das Relações Exteriores - em um dilema, já que a nomeação de Dayan havia sido aprovada pelo governo israelense há duas semanas.

Conforme acordo com o protocolo diplomático, quando um governo nomeia um embaixador, ele envia o seu nome para o governo anfitrião e pede sua permissão - no jargão diplomático, usa-se a palavra derivada do francês "agrément" para definir este processo.
 
A recusa de um governo em aceitar um embaixador é algo raro de acontecer e, geralmente, a fim de evitar um incidente diplomático.

O posicionamento de Dilma Rousseff em recusar a nomeação de Dayan pode gerar uma crise nas relações com Israel. Porém o primeiro-ministro israelense considera este relacionamento de "importância estratégica", considerando que o Brasil é o maior país da América Latina.

Os associados de Netanyahu que o primeiro-ministro ainda consiga convencer Dilma sobre a aprovação do novo embaixador, argumentando sobre o que Dayan representa o governo de Israel e suas políticas.
 
Netanyahu havia anunciado a nomeação de Dayan em 5 de agosto e o governo israelense aprovou a nomeação em 6 de setembro.
 
As esperanças de que Dilma venha a mudar de ideia podem estar usando como base a recente abstenção do Brasil na última quinta-feira (17), durante a votação na Conferência Geral da Agência Internacional de Energia Atômica, em Viena. A proposta era que fosse imposta supervisão sobre as instalações nucleares de Israel. Em votações anteriores, o Brasil havia se posicionado contra Israel.

Dani Dayan, 59 anos, nasceu na Argentina, e tem MBA em finanças. Ele foi presidente do Conselho 'Yesha' entre 2007-2013. Ficou conhecido por suas 'notáveis ​​habilidades de relações públicas'. Atualmente, Dani vive no assentamento de Ma'ale Shomron, cerca de 10 quilômetros a leste de Qalqilya.
 
Um resultado possível é que, caso Netanyahu repense a nomeação de Dayan como embaixador de Israel no Brasil, pode nomea-lo como para a mesma função em outro país.


Resposta
Assim que soube do posicionamento de Dilma Rousseff, o pastor Joel Engel decidiu publicar uma resposta à presidente da República, em vídeo cedido com exclusividade ao Portal Guiame. A declaração do líder cristão foi dada diante de mais de 1.500 pessoas, durante a Escola Profética 2015, em Santa Maria (RS).

"Eu quero dizer para a Dilma: assim como você rejeitou o embaixador de Israel, o Senhor Deus está te rejeitando agora e tirando de ti o poder que te foi dado, porque benditos aqueles que abençoarem Israel e malditos aqueles que amaldiçoarem Israel", disse o pastor.

Clique no vídeo abaixo para assitir:  

 


 

veja também