Eike Batista recebe oração em igreja evangélica e fiéis relatam sua conversão

Segundo testemunhas, o empresário foi levado à igreja por um funcionário que já era membro da comunidade. Após receber orações dos pastores locais, ele teria “aceitado Jesus”.

fonte: Guiame, com informações de Bhaz

Atualizado: Terça-feira, 9 Agosto de 2016 as 5:28

O empresário teria “aceitado Jesus” após receber orações dos pastores locais. (Foto: Reprodução/Bhaz)
O empresário teria “aceitado Jesus” após receber orações dos pastores locais. (Foto: Reprodução/Bhaz)

O empresário Eike Batista participou de um culto em uma igreja evangélica no subúrbio do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (8). Segundo testemunhas, ele teria “aceitado Jesus” após receber orações dos pastores locais.

A cena da conversão de Batista, que já foi considerado o sétimo homem mais rico do mundo pela revista Forbes, foi presenciada por membros da Catedral das Assembleias de Deus, em Rocha Miranda.

“Eike Batista aceitou Jesus, o Diabo perdeu”, escreveu Daniel Silva em uma postagem no Facebook, onde publicou um vídeo e algumas fotos do empresário durante a reunião na igreja.

Wall Aleph Camillo, outro fiel que esteve presente no culto, também testemunhou o acontecimento nas redes sociais. “Verdade, quem esteve presente no culto desta segunda-feira pode testemunhar a presença do empresário Eike Batista na Catedral das Assembleias de Deus, em Rocha Miranda”, disse ele.

“Deus usou a missionária Paula Rangel na palavra, em revelação para o empresário. Lágrimas rolaram dos olhos dele... Foi maravilhoso e poderoso o agir de Deus na vida desse grande empresário!”, acrescentou.

 

O site Bhaz, que fez uma publicação sobre a participação de Batista no culto evangélico nesta terça (9), conversou com outra fiel que também esteve presente no local. Ela contou que o empresário foi levado à igreja por um funcionário que já era membro da comunidade evangélica.

O fato chama atenção por acontecer cinco meses depois de surgirem notícias apontando que Eike teria feito uma oferenda de R$ 700 mil à Iemanjá, despachada no mar de Ipanema, na Zona Sul do Rio.

De acordo com o jornal Extra, o empresário foi aconselhado por dois videntes a “fazer as pazes” com a entidade. Na época, pessoas ligadas a Eike desmentiram os boatos e informaram que ele estava fora do Brasil.

veja também