Em discurso, embaixador da ONU entrega 'Oscar' para os inimigos de Israel

O embaixador de Israel, Ron Prosor, distribuiu falsos "Oscars" para os inimigos israelenses do Oriente Médio que a ONU não conseguiu reprimir.

fonte: Guiame, com informações de Israel Today

Atualizado: Sexta-feira, 27 Fevereiro de 2015 as 9:07

O embaixador de Israel, Ron Prosor, distribuiu falsos "Oscars" para os inimigos israelenses do Oriente Médio que a ONU não conseguiu reprimir.
O embaixador de Israel, Ron Prosor, distribuiu falsos "Oscars" para os inimigos israelenses do Oriente Médio que a ONU não conseguiu reprimir.

 

Um dia depois da cerimônia de entrega do Oscar, em Los Angeles, o Conselho de Segurança da ONU realizou uma sessão especial, em homenagem a seu 70º aniversário.

O embaixador de Israel, Ron Prosor, aproveitou a ocasião para distribuir falsos "Oscars" para os inimigos israelenses do Oriente Médio que a ONU não conseguiu reprimir.

“Ontem à noite, os olhos de milhões estavam voltados para Hollywood. Se existisse o Oscar para Manutenção da Paz e Segurança Internacional na ONU, eu não ficaria surpreso se estes candidatos recebessem um prêmio:”

  • "Na Categoria Melhor Ator – por agir como um país pacifista enquanto desenvolve suas capacidades nucleares, negar o Holocausto, e ameaçar a destruição de outro Estado-Membro, o Oscar vai para... O Irã!”
  • "Na Categoria de Melhor Ator Coadjuvante – por seu apoio incansável ao regime de Assad em matar milhares de civis, o Oscar vai para... O Hezbollah!"
  • "Na Categoria de Melhores Efeitos Visuais – por tornar as mulheres desaparecidas da esfera pública, o Oscar vai para... Surpresa, surpresa: Arábia Saudita! Sem competição por lá."
  • "E, finalmente, para reescrever a história, o Oscar de Melhor Edição vai para... A Autoridade Palestina. Mas a verdade é que a Autoridade Palestina já recebeu prêmios suficientes desta instituição.”

Prosor concluiu, dizendo: "Se queremos buscar a paz e a segurança no mundo real, é hora de derrubarmos a cortina deste teatro absurdo e trazer de volta os valores originais da Carta das Nações Unidas de volta para o centro do palco."

 

 

veja também