Estado Islâmico contrata tradutores para produzir propagandas em português

O grupo terrorista ofereceu vagas para tradução de seus materiais através das redes sociais. Segundo descrição, os tradutores trabalhariam a partir de suas próprias casas.

fonte: Guiame, com informações de Observador

Atualizado: Terça-feira, 2 Agosto de 2016 as 11:45

Em maio, o Estado Islâmico criou a primeira conta em português no Telegram. (Foto: AFP/Getty Images)
Em maio, o Estado Islâmico criou a primeira conta em português no Telegram. (Foto: AFP/Getty Images)

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) está recrutando tradutores para publicarem sua propaganda em português e espanhol, conforme informou o jornal El Mundo nesta segunda-feira (1).

Nos últimos três meses, “houve um aumento notável das propagandas em espanhol difundidas pela organização terrorista através das redes sociais”, revelam especialistas ouvidos pelo jornal espanhol. Este aumento foi marcado pela divulgação do recrutamento de novos tradutores, para trabalharem a partir de suas próprias casas.

O Estado Islâmico criou uma série de contas falsas nas redes sociais, desenvolvidas com o objetivo de enviar mensagens de forma automática para diversas pessoas, identificadas pelo grupo como “potenciais colaboradores”.

“Queridos irmãos e irmãs, precisamos de pessoas que falem português ou espanhol para ajudar em nosso projeto, se Alá quiser. Se você fala uma destas línguas, e quer se juntar à nossa equipa de tradutores, por favor, clique aqui”, dizia a mensagem, que começou a ser distribuída automaticamente em junho.

Em maio, o Estado Islâmico criou a primeira conta em português no Telegram. A informação foi confirmada em junho pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência), que informou que o aplicativo estaria sendo usado para trocar dados sobre as ações do grupo terrorista.

O nome do grupo, chamado 'Nashir Português', seria uma referência à agência de notícias pela qual o Estado Islâmico divulga seus comunicados: a 'Nashir News Agency'.

veja também