Estado Islâmico perde o controle sobre duas cidades estratégicas da Síria

As cidades de Mheen e Hawwarin ficam a leste da rodovia norte-sul, que atravessa grandes cidades da Síria e são cruciais para o controle do território, principalmente em poder do governo no oeste do país.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 24 Novembro de 2015 as 10:20

O Estado Islâmico teve outro revés na Síria, depois que as forças governamentais e milícias aliadas capturaram duas cidades no oeste do país.

A mídia estatal e ativistas locais disseram que os militares, apoiados por pesados ​​bombardeios russos, haviam tomado o controle de Mheen e Hawwarin, duas cidades a sudeste da cidade de Homs. Um grande número de militantes do EI morreram nos combates pesados.

As duas cidades ficam a leste da rodovia norte-sul, que atravessa grandes cidades da Síria e são cruciais para o controle do território, principalmente em poder do governo no oeste do país. Eles também estão perto de estradas que ligam a cidade em poder do Estado Islâmico do Palmyra no deserto sírio central para cidades ocidentais.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, um grupo de acompanhamento britânico disse que forças aéreas da Síria e da Rússia haviam lançado uma série de ataques contra as duas cidades, antes das ações terrestres.

A Rússia, aliada principal do presidente sírio Bashar al-Assad, começou a realizar ataques aéreos na Síria há quase dois meses em apoio ao exército sírio e às forças terrestres aliadas.

O Ocidente acusou Moscou de visar em seus ataques, principalmente rebeldes não aliados ao Estado Islâmico, durante a campanha que começou em 30 de setembro. Na semana passada aviões russos e sírios bombardearam áreas que estavam em poder do Estado islâmicos, no leste da Síria.

Os voos civis também enfrentaram perturbações no Médio Oriente, após o resultado de ataques de mísseis russos na Síria, segundo relatórios da BBC.

Aeroportos no norte do Iraque foram fechados por dois dias e voos de e para Beirute estão sendo desviados por causa do caminho de mísseis, lançados de navios russos no Mar Cáspio.

veja também