Estado Islâmico reivindica atentado em Manchester e ameaça: “Nós temos mais”

Líderes cristãos do Reino Unido estão pedindo orações pelas vítimas. A explosão matou 22 pessoas e feriu outras 59.

fonte: Guiame, com informações de O Globo

Atualizado: Terça-feira, 23 Maio de 2017 as 10:06

Jovem ferida é ajudada por policiais após explosão. (Foto: Joel Goodman/LNP)
Jovem ferida é ajudada por policiais após explosão. (Foto: Joel Goodman/LNP)

Um atentado terrorista matou 22 pessoas e feriu outras 59 nesta segunda-feira (22) perto da Manchester Arena, no Reino Unido. O Estado Islâmico reivindicou nesta terça-feira a autoria do ataque suicida.

A explosão aconteceu no final do show da cantora americana Ariana Grande, que tem um público majoritariamente formado por crianças e adolescentes. O incidente aconteceu do lado de fora da Manchester Arena e deixou doze crianças gravemente feridas, de acordo com os serviços britânicos de saúde.

Um jovem de 23 anos, que não teve identidade revelada, foi detido pela polícia britânica por suspeita de conexão com o atentado. O homem-bomba que executou o atentado na Manchester Arena morreu ao detonar a carga explosiva.

O Estado Islâmico anunciou em comunicado que o ataque foi realizado por um de seus membros. Partidários do grupo terrorista comemoraram a ação nas redes sociais.

Segundo a CBN News, extremistas islâmicos fizeram algumas publicações no Twitter horas antes do ataque. “Vocês esqueceram a ameaça que somos? Isso é a apenas terrorismo”, disse um tweet. “Nós temos mais”, alegou outro.


Pessoas correndo pela estação Victoria após explosão na Manchester Arena. (Foto: @zach_bruce/PA)

Outras contas do Twitter associadas ao Estado Islâmico ainda usaram a hashtag #ManchesterArena para publicar mensagens de celebração, com alguns usuários encorajando ataques semelhantes em outros lugares.

Algumas mensagens descreveram o ataque como um ato de vingança aos ataques aéreos no Iraque e na Síria. “Parece que bombas da força aérea britânica sobre crianças em Mosul e Raqqa acabaram de voltar para Manchester”, escreveu um usuário no Twitter.

Ore por Manchester

Líderes cristãos britânicos estão pedindo orações através das redes sociais pelas pessoas atingidas pelo ataque e familiares das vítimas fatais.

“Nós oramos por aqueles que estão sofrendo na dura jornada da perda e da dor, e por aqueles que nos protegem”, disse Justin Welby, primaz da Igreja da Inglaterra.

O Bispo de Manchester, David Walker, também reforçou as orações. “Por favor, mantenha as pessoas de Manchester em suas orações. Nós já enfrentamos ataques terroristas antes e este último não irá nos derrotar”.


Policiais posicionados na Manchester Arena após explosão. (Foto: Peter Byrne/PA)

Nicky Gumbel, líder da mega-igreja evangélica Holy Trinity Brompton, lamentou a covardia dos extremistas. “Eles acham tão corajoso e íntegro alvejar crianças e jovens? Minha oração é para que aqueles cujas vidas foram dilaceradas por esta atrocidade sejam atraídos por uma profunda esperança, e não devastados pelo medo”.

“Não há uma causa política ou religiosa que justifica essas ações de brutalidade sem sentido”, avaliou o Reverendo Derek Browning, da Igreja da Escócia. “Nós oramos pelas vítimas e enviamos nossos sinceros votos de paz sobre esta situação”.

veja também