Exército nigeriano realoja ao menos 260 pessoas resgatadas do Boko Haram

Elas foram retiradas de um acampamento na cidade norte-oriental de Yola e levadas para uma instalação militar ainda não especificada.

fonte: Guiame, com informações da BBC

Atualizado: Sexta-feira, 22 Maio de 2015 as 7

Centenas de pessoas foram resgatadas pelo exército nigeriano e agora estão sendo mantidas em um acampamento, em Yola (Nigéria)
Centenas de pessoas foram resgatadas pelo exército nigeriano e agora estão sendo mantidas em um acampamento, em Yola (Nigéria)

O exército nigeriano transferiu pelo menos 260 mulheres e crianças recentemente resgatadas do grupo militante islâmico Boko Haram, segundo as autoridades do país informaram.

Elas foram retiradas de um acampamento na cidade norte-oriental de Yola e levadas para uma instalação militar ainda não especificada.

As mulheres vão receber ajuda médica e apoio como parte de seu processo de reabilitação, conforme a a BBC informou.

O governo afirmou estar preocupado, porque algumas mulheres podem ter sido violadas enquanto em cativeiro.

Elas serão alojados nas instalações militares, no âmbito do Programa de combate ao extremismo violento (CVE), que faz parte da chamada "abordagem suave" do governo de combate ao terrorismo.

Com o apoio de soldados do Chade e Camarões, o exército nigeriano conseguiu libertar um significativo número de cidades dos militantes, desde que lançou uma operação militar em fevereiro (2015).

No entanto, ataques esporádicos e a violência continuaram, com milhares de mortos só no último ano.

A perseguição do grupo terrorista aos cristãos também é clara e motivada pela linha extremista islâmica adotada seus militantes. Os moradores das cidades invadidas pelo Boko Haram também acabam sendo forçados a 'se converterem' ao Islamismo ou encararem a morte (decapitação ou execução a tiros).

veja também