Grupo cristão pede que Coreia do Norte seja julgada por crimes contra Direitos Humanos

Segundo relatório publicado pela Missão Portas Abertas Inernacional, a Coreia do Norte está em primeiro lugar no ranking de países com maior nível de perseguição religiosa em todo o mundo.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 23 Fevereiro de 2016 as 4:24

O governo norte-coreano deve enfrentar o Tribunal Penal Internacional (TPI) em razão das "violações graves dos direitos humanos" ocorridas com frequência no país. As informações são da missão internacional de apoio à Igreja Perseguida, 'Christian Solidarity Worldwide'.

Dois anos atrás, a Comissão de Inquérito da ONU sobre os direitos humanos publicou um relatório, detalhando "a gravidade, escala e natureza" das violações na Coreia do Norte. O documento apontou o governo norte-coreano como "um Estado que não tem qualquer paralelo com o mundo contemporâneo".

No entanto, apesar da ação penal recomendanda, nada foi feito, de acordo com a Christian Solidarity Worldwide (CSW). A Missão disse que a ação foi "muito atrasada" e pediu que o "governo norte-coreano seja levado à justiça pelas violações graves dos direitos humanos em curso no país".

"Isso não deve ser algo como a poeira que se acumula em uma prateleira, mas deve servir como um plano de ação para acabar com o sofrimento do povo norte-coreano e fazer com que os autores de crimes contra a humanidade paguem por isso", disse o presidente-executivo da CSW, Mervyn Thomas.

O apelo da Missão Internacional é o mais recente de uma longa linha de representantes que fazem propõem ações legais contra o país.

O Relator Especial das Nações Unidas sobre os direitos humanos na Coreia do Norte, Marzuki Darusman, disse na segunda-feira: "Além de continuar a pressão política para exortar a República Democrática da Coreia do Norte (RPDC) a melhorar os direitos humanos, também é fundamental prosseguir com responsabilização criminal dos líderes da RPDC".

"Porém não mudou muita coisa no país, quase dois anos após o relatório da Comissão de Inquérito", alertou

Seus comentários seguem uma resolução da Assembleia Geral da ONU em 17 de dezembro de 2015, condenando "as violações sistemáticas, generalizadas, brutas e contínuas dos direitos humanos" na Coreia do Norte e um debate do Conselho de Segurança da ONU, no dia 10 de Dezembro de 2015, no qual vários países expressaram o seu apoio à solicitação de que o governo da Coreia do Norte deve ser julgada pelo Tribunal Penal Internacional TPI.

No entanto, Thomas disse que isso "não foi o suficiente".

"Temos de garantir que os responsáveis ​​sejam devidamente julgados e condenados pelo Tribunal Penal Internacional", disse ele.

Segundo relatório publicado pela Missão Portas Abertas Inernacional, a Coreia do Norte está em primeiro lugar no ranking de países com maior nível de perseguição religiosa em todo o mundo.

veja também