Grupo cristão protesta em frente a Igreja Mórmon: 'Eles não seguem o que Jesus ensinou'

Eles montaram uma tenda em frente à ao templo da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias com a missão de "desafiar as falsas doutrinas do mormonismo".

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Quarta-feira, 22 Julho de 2015 as 8


Mórmons exibindo o Livro dos Mórmons.

O ministério cristão Tri-Grace está em campanha contra a abertura de um novo templo Mórmon em Carmel, no estado de Indiana (EUA). Eles montaram uma tenda em frente à ao templo da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias com a missão de "desafiar as falsas doutrinas do mormonismo".

Tri-Grace publicou anúncios de 12 páginas nos jornais locais de Carmel, em campanha contra os ensinamentos mórmons. "Queremos que os mórmons parem de seguir a Joseph Smith (fundador da igreja) e comecem a seguir Jesus!", postou o ministério em sua página no Facebook.

"Em certo sentido, acreditamos que eles não estão dizendo a verdade às pessoas", disse Chip Thompson, fundador do Ministério Tri-Grace. "Eles não estão seguindo o que Jesus ensinou. Nos preocupa que cristãos estejam sendo enganados por sua mensagem."

No entanto, o evento anti-mórmon foi classificado como campanha de ódio contra uma religião minoritária.

"Nós não tratamos as pessoas, que foram seriamente importunadas, dessa forma. Nós sabemos melhor do que isso. Nós somos melhores do que isso", disse Chris Duckworth, pastor da Igreja Luterana Nova Alegria em Westfield.

Duckworth considerou que os anúncios do Tri-Grace são um ataque contra os mórmons. "Se meu irmão mórmon diz que é cristão, eu vou aceitar sua palavra sobre isso. Podemos discordar de sua teologia ou ter diferenças de opinião sobre os princípios fundamentais do cristianismo. Mas eu não vou negar-lhe o direito de se chamarem daquilo que acreditam em sua fé."

O templo mórmon de Indiana levou três anos para ser concluído. O prédio tem capacidade para acolher cerca de 30 mil mórmons.

Thompson negou que sua campanha queira atacar os mórmons. "Estamos apenas informando as pessoas", disse ele.

veja também