Hackers cristãos usam seu talento para Deus: “Usamos nossos dons para o Reino”

Programadores cristãos estão unindo seus conhecimentos sobre tecnologia para beneficiar ONGs e pessoas carentes.

fonte: Guiame, com informações de God Reports

Atualizado: Terça-feira, 9 Maio de 2017 as 4:19

Programadores cristãos estão unindo seus conhecimentos sobre tecnologia para o Reino de Deus. (Foto: Code for the Kingdom)
Programadores cristãos estão unindo seus conhecimentos sobre tecnologia para o Reino de Deus. (Foto: Code for the Kingdom)

A simples menção da palavra "hacker" já remonta a imagem de espiões da internet que invadem sistemas de computação não autorizados. Diante dessa figura, é possível existir hackers cristãos?

Aparentemente, sim. Desde 2014, o movimento Code for the Kingdom (Código para o Reino, em português) realizou mais de 40 “hackatonas”, que são maratonas de programação na qual hackers cristãos ajudam organizações sem fins lucrativos.

Cerca de 100 programadores competem pelo prêmio de 10 mil dólares enquanto enfrentam os males do mundo. Através da maratona, por exemplo, eles lançaram um aplicativo para combater a exploração humana e simplificar o acesso de moradores de rua aos serviços sociais.

“Nós escrevemos um código e criamos tecnologia para ajudar a libertar os oprimidos, ensinar a Palavra de Deus, curar os doentes, alimentar os famintos, vestir os nus e apoiar o corpo de Cristo”, declara o movimento em seu site.

Habilidades para o Reino

As hackathons não são novidades. Através desse tipo de maratona, os participantes desvendam códigos e sistemas lógicos, discutem novas ideias e desenvolvem projetos de software. O que torna o Code of the Kingdom é a fé dos programadores — eles já contam com cerca de 4 mil técnicos de todo o mundo.


Programadores cristãos estão unindo seus conhecimentos sobre tecnologia para o Reino de Deus. (Foto: Code for the Kingdom)

“Eu queria estar num lugar onde existe uma conexão entre meu trabalho e minha fé”, disse Kristen Stark ao site GeekWire. Ela é engenheira na empresa de software Midfin Systems, na Califórnia.

“Nós amamos Jesus e as outras pessoas, e queremos ajudá-las. Ajudar os usuários e oferecer a eles alternativas, mostrando que cuidar de suas necessidades é uma abordagem cristã”, acrescentou Stark.

Seus trabalhos durante a semana são voltados para grandes empresas como Amazon, Google, Microsoft e diversas startups. Nos finais de semana, eles se reúnem em cidades de países como Estados Unidos, Índia, Indonésia, Filipinas e Bolívia.

“Temos que ativar e capacitar os cristãos que estão em nossas cidades”, disse Christian Huang, diretor executivo do San Francisco City Impact.

Segundo um desenvolvedor chamado Chris, há uma grande energia e companheirismo na comunidade. “Se trata de ativar as pessoas para liberarem seus dons para o Reino”.

Para o designer de games Alexandre, a oportunidade de usar seu dom para glorificar a Deus é gratificante. “Eu amo a ideia de trabalhar com tecnologia de uma forma que glorifique a Deus”.

veja também