"A Hillsong é mais do que somente uma banda de adoração", diz pastor da nova igreja de SP

Em relação à data, a igreja ainda não tem uma definição, apenas a previsão de ser inaugurada até metade de 2016. O local também não foi divulgado.

fonte: Guiame, Luana Novaes

Atualizado: Quinta-feira, 26 Novembro de 2015 as 5:09

Chris Mendez (à direita), pastor da Hillsong Church São Paulo e Buenos Aires. (Foto: Guiame/ Marcos Paulo Corrêa)
Chris Mendez (à direita), pastor da Hillsong Church São Paulo e Buenos Aires. (Foto: Guiame/ Marcos Paulo Corrêa)
A Hillsong Church realizou mais um encontro nesta quarta-feira (25) para compartilhar informações sobre a nova igreja em São Paulo. Os interessados estiveram presentes no Teatro Ressurreição, na zona sul da capital, para o evento "Noite de DNA", onde os pastores Chris e Lucy Mendez repassaram a visão da igreja ao público local.
 
Este não foi o primeiro encontro promovido pela igreja. Em maio, o ministério realizou a "Noite de Interesse", onde a igreja oficializou seus planos em abrir uma filial paulista. Além disso, o pastor Chris esteve na capital por, pelo menos, 16 vezes, em reuniões com a pequena equipe ministerial da igreja no Brasil.
 
Iniciando o evento, Lucy Mendez demonstrou grande expectativa com a nova missão. "Estou muito animada porque finalmente eu consigo estar aqui e estou muito animada para o que Deus irá fazer no Brasil, na nossa igreja. A gente está se aproximando da data e eu não posso esperar", disse a pastora.
 
Em relação à data, a igreja ainda não tem uma definição, apenas a previsão de ser inaugurada até metade de 2016. O local também não foi divulgado. No entanto, o encontro tratou de expor pontos essenciais tanto para os interessados como para aqueles que pretendem, futuramente, fazer parte da igreja.
 
Chris Mendez (à direita), pastor da Hillsong Church São Paulo e Buenos Aires. (Foto: Guiame/ Marcos Paulo Corrêa)
 
"A Hillsong se trata muito mais do que somente uma banda de adoração. No Brasil, vocês são loucos, uns loucos bons, e eu amo a loucura desse país. Mas o Brasil é cheio de fãs da Hillsong, e eu não gosto dessa palavra, como igreja não gostamos dessa palavra", esclareceu Chris.
 
"Alguns de vocês, tudo o que sabem é sobre a Hillsong United, Hilsong Worship, Hillsong Young & Free. Mas sem uma igreja local forte não existe Hillsong United, não existe Hillsong Young & Free e não existe Hilsong Worship", continua.
 
DNA da Hillsong
 
Em 1992, o pastor sênior da Hillsong Church Brian Houston escreveu uma visão chamada "A Igreja Que Eu Vejo". Há dois anos, ele percebeu que a carta escrita em 92 era, na verdade, o que a Hillsong estava vivendo atualmente.
 
Depois da percepção, Houston buscou a Deus e começou a meditar sobre onde a igreja estaria daqui 30 anos. Diante disso, ele escreveu uma nova visão chamada "A Igreja Que Agora Eu Vejo". Chris frisa que o que as pessoas enxergam da Hillsong publicamente fluem da visão que Deus colocou no coração de Houston.
 
Diretrizes como a unidade, as portas abertas a qualquer tipo de pessoa, o apoio às igrejas locais e o desfrutar da vida são parte da visão exposta aos futuros membros do ministério.
 

Público da Noite de DNA segurando cartas que contêm a visão da Hillsong Church. (Foto: Guiame/ Marcos Paulo Corrêa)
 
Sem competição
 
Chris reforça a mesma mensagem já esclarecida no último encontro. "A gente não veio para São Paulo para competir com nenhuma outra igreja, porque as igrejas não se competem entre si. A nossa competição é contra o diabo, e a gente quer tirar dele o que ele tirou das pessoas."
 
O pastor incentiva que as pessoas que hoje fazem parte de outras igrejas, permaneçam nelas. "Se você sair da sua igreja por causa de uma decisão emocional, só porque a Hillsong veio para a sua cidade, daqui um ano você não vai estar aqui, porque não há convicção. Então não saia, a não ser que Deus esteja claramente falando com você", alerta.
 
"A gente sabe que nessa cidade existem milhares de crentes que amam a Jesus mas rejeitam a igreja, e a gente quer ver isso mudar. A gente quer ver filhos e filhas pródigos voltando para casa", afirma Chris.

veja também