Idoso copiou a Bíblia nove vezes para enfrentar o câncer: “Há uma lição em cada linha”

Depois de ser diagnosticado com câncer e enfrentar cirurgias difíceis, copiar as Bíblias fortaleceu sua fé e serviu como uma espécie de terapia para Rodrigue Boudreau.

fonte: Guiame, com informações de CTV Atlantic News

Atualizado: Segunda-feira, 17 Abril de 2017 as 11:25

Rodrigue encontrou uma paixão por manuscrever a Bíblia, como forma de lidar com o câncer. (Foto: CTV Atlantic News)
Rodrigue encontrou uma paixão por manuscrever a Bíblia, como forma de lidar com o câncer. (Foto: CTV Atlantic News)

Nove versões da Bíblia Sagrada foram copiadas à mão nos últimos 30 anos por um idoso que vive em Bathurst, na província de Nova Brunswick, no Canadá.

Rodrigue Boudreau começou a manuscrever um manual de computador em 1986, como uma forma de relaxar à noite. Com o passar do tempo ele achou o material chato e, rapidamente, mudou para uma Bíblia na versão em inglês.

“É algo que você não pode ler e absorver tudo de uma vez. Quanto mais você lê, quanto mais você absorve. Há uma lição em cada linha e cada parágrafo”, disse Boudreau ao site CTV Atlantic.

Meses depois, quando Rodrigue finalmente terminou seu trabalho, ele resolveu começar novamente — mas desta vez, em francês. Enquanto isso, o canadense mantinha seu hobby em segredo de sua família e seus amigos.

“Eu achava que ele tinha copiado apenas um livro ou dois livros da Bíblia, mas quando vi o enorme trabalho e seu significado, achei inacreditável”, disse o pastor da família, Wesley Wade. “Mesmo que escrever a Bíblia seja apenas uma experiência, eu não conseguiria fazer isso sozinho. Eu não teria perseverança para fazer isso”.

Depois de se mudar com sua família para Bathurst, sua esposa, Yvonne, percebeu que havia milhares de folhas soltas em uma caixa que quase foi jogada fora. Ela decidiu guardar os papéis, sem Rodrigue saber.

“Eles estavam todos fora de ordem. Então eu juntei tudo em cima da mesa, porque cada Bíblia era diferente”, disse Yvonne Boudreau, que levou cerca de seis meses para reorganizar todas as cópias feitas pelo marido.

Cada uma das Bíblias tem cerca de 4 mil páginas, resultando no total de 20 mil folhas. Embora o prazo de cada uma tenha variado muito, Rodrigue gastou cerca de 12 canetas em cada uma delas.

Força diante do câncer

Depois que Rodrigue foi diagnosticado com câncer e enfrentou cirurgias difíceis, o trabalho de copiar as Bíblias tomou um novo significado e serviu como uma espécie de terapia.

“Depois que eu fiz uma cirurgia delicada eu não conseguia sequer escrever o meu nome. Eu pratiquei bastante, mas há trechos inteiros na Bíblia que precisariam da ajuda de um profeta para serem lidos, porque não são muito legíveis”, ele brincou.

Há um ano, os médicos disseram a Rodrigue que ele só teria duas semanas de vida. No entanto, sua fé e dedicação com a Palavra de Deus prolongaram os seus dias.

Embora muita coisa tenha mudado na vida de Rodrigue, sua rotina continua a mesma — nove Bíblias já foram manuscritas por ele.

veja também