"A Igreja Católica está enfrentando uma grave crise de fé", diz cardeal africano

O cardeal, que atua em Guiné, tem sido um crítico do islamismo e acredita que o aborto e o homossexualismo tem orgens demoníacas.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Segunda-feira, 21 Dezembro de 2015 as 5:50

O cardeal, que atua em Guiné, tem sido um crítico conservador. (Foto: Reprodução)
O cardeal, que atua em Guiné, tem sido um crítico conservador. (Foto: Reprodução)

A Igreja Católica está enfrentando uma grave crise de fé. Essa é a opinião de Robert Sarah, um cardeal africano de 70 anos.

O cardeal, que atua em Guiné, tem sido um crítico do islamismo e acredita que o aborto e o homossexualismo tem orgens demoníacas.

Ele também acredita que o recente documento redigido pelo papa Francisco, tornando o procedimento de anulação do casamento na Igreja Católica mais simples, rápido e barato, revela um analfabetismo generalizado sobre os ensinamentos da Igreja.

"Toda a Igreja tem a convicção de que não pode receber esta comunhão pelo conhecimento de estar em um estado de pecado mortal. Nem mesmo um papa pode dispensar tal lei divina", disse ele à revista francesa L'Homme Nouveau, fazendo menção à aceitação plena de casais recasados, divorciados e homossexuais.

O cardeal Sarah também aborda questões da estrutura familiar africana. "Na África Ocidental, apesar da presença maciça do Islã, o nosso casamento é monogâmico, de acordo com a pura tradição dos antepassados".

veja também