Igreja é acusada de “chantagear” crianças com doces em ação de evangelismo

Um grupo cristão distribuiu guloseimas e revistas para uma comunidade da Inglaterra. No entanto, os pais alegaram que foi um ato de “suborno” para atrair as crianças à religião.

fonte: Guiame, com informações de Daily Mail

Atualizado: Sexta-feira, 1 Julho de 2016 as 12:08

Pais se opuseram ao grupo cristão que distribuiu guloseimas e revistas para uma comunidade da Inglaterra. (Foto: Reprodução)
Pais se opuseram ao grupo cristão que distribuiu guloseimas e revistas para uma comunidade da Inglaterra. (Foto: Reprodução)

O grupo de evangelismo de uma igreja na Inglaterra está sendo acusado de chantagear as crianças a se aproximarem de Deus em troca de rosquinhas.

O movimento cristão “Breathe Communities” passou duas semanas dirigindo seu ônibus pelas ruas do distrito de Penwith, em uma ação de evangelismo com as comunidades rurais.

Durante as paradas, eles decidiram "abençoar as pessoas ao seu redor" com a distribuição de guloseimas e revistas. No entanto, os pais criticaram imediatamente as ações do grupo, alegando que a distribuição de doces foi um “suborno” para atrair as crianças à religião.

“Fazer com que as crianças escrevam cartas para Deus em troca de donuts grátis é certamente classificado como uma chantagem”, afirmou a mãe Gemma Keller em sua conta no Facebook.

Outra mãe, Sophie Kaute, acrescentou: "Pessoalmente, eu não acredito que isso seja certo. Eu não concordo com a chantagem do donuts grátis para escrever uma carta a Deus. Por isso, vou levar o caso para o conselho.”

Por outro lado, a representante do grupo cristão, Karen Golder, a distribuição das rosquinhas foi uma forma de abençoar a todos — não apenas as crianças — e que não houve coibição.  

“A ação fez parte de um programa de duas semanas, onde visitamos várias áreas de Penwith. Nós apenas paramos e oramos, e procuramos abençoar as pessoas ao redor — ou seja, nós entregamos chocolates e também revistas para os pais, no dia dos pais. Várias famílias vieram a nós e não houve coerção”, esclareceu.

Golder acrescentou que o grupo tem organizado muitos eventos, incluindo competições de skate e assembleias nas escolas. Além disso, ela esclareceu que o conselho estava ciente da ação do grupo, e que eles tinham as licenças e permissões pertinentes.

"Como pais, nós entendemos o medo de estranhos, mas tudo foi oferecido ao ar livre e com muita transparência”, acrescentou Golder.

veja também