Igrejas têm menos confiança, porém recebem mais dinheiro dos americanos, segundo pesquisa

Mais de 11 milhões de dólares foram doados às igrejas Batistas do Sul, um número aproximadamente três vezes maior do que as doações destinadas à maior instituição de caridade dos EUA, a United Way.

fonte: Guiame, com informações de Christianity Today

Atualizado: Quarta-feira, 24 Junho de 2015 as 9:21

Os americanos deram 114,9 bilhões de dólares a grupos religiosos no ano passado.
Os americanos deram 114,9 bilhões de dólares a grupos religiosos no ano passado.

 

Uma nova pesquisa, desenvolvida pelo instituto Doação EUA, descobriu que os americanos deram 114,9 bilhões de dólares a grupos religiosos no ano passado. Do número total de doações feitas por americanos, um terço foi voltado a estas instituições.

Dentro desse total, mais de 11 milhões de dólares foram doados às igrejas Batistas do Sul, um número aproximadamente três vezes maior do que as doações destinadas à maior instituição de caridade dos EUA, a United Way.

Ainda assim, a última pesquisa do grupo Gallup constatou que apenas 42% dos americanos confiam nas igrejas e outros grupos religiosos. Cerca de 13 pontos caíram na média, que batia o índice de 55% em pesquisas anteriores. A baixa anterior, 44%, foi registrada em 2012.

Em contraste, 72% dos americanos dizem confiar nos militares, 67% confiam nas pequenas empresas, e 52% na polícia.

No entanto, a religião organizada ainda é classificada na 4ª posição entre as instituições confiáveis, desempenho melhor do que a comunidade médica (37%), bancos (28%), e o Congresso (8%).

Este mês, o Conselho Evangélico de Contabilidade Financeira (ECFA) anunciou que os resultados preliminares foram "muito positivos" em 2015. As contribuições para os seus mais de 600 membros de caridade subiram 5,9% em 2014, e a receita total para os seus membros subiu 4,2%.

"Este resultado da ECFA sugere que as organizações membros, mais uma vez, têm experimentado maior crescimento de doações de organizações religiosas não-membros", afirmou .

veja também