Incêndio em templo hindu mata pelo menos 100 pessos na Índia

O incêndio foi causado por uma faísca - proveniente de uma queima de fogos - que caiu sobre um galpão onde diversos outros fogos de artifício estavam armazenados.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Domingo, 10 Abril de 2016 as 11:38

O incêndio no templo 'Puttingal Devi' foi causado por uma queima de fogos de artifício. (Foto: Reuters)
O incêndio no templo 'Puttingal Devi' foi causado por uma queima de fogos de artifício. (Foto: Reuters)

Um grande incêndio destruiu um templo no estado de Kerala, sul da Índia neste domingo, matando cerca de 100 pessoas e ferindo aproximadamente 350, que se reuniram para assistir a uma queima de fogos de artifício para marcar o início do novo ano hindu local.

Milhares de devotos tinham lotado o templo 'Puttingal Devi' no distrito costeiro de Kollam. A queima de fogos começou à meia-noite e durou horas.

O fogo começou quando uma faísca caiu sobre um galpão onde os fogos de artifício estavam armazenados, conforme relatou um morador da região próxima ao templo - localizado a cerca de 70 km da capital do estado de Thiruvananthapuram.

O primeiro-ministro Narendra Modi pegou um voo para Kollam com uma equipe de médicos para ajudar as autoridades estaduais a lidar com o grande número de pessoas feridas e antecipar-se às críticas sobre a falta de segurança pública.

"O incêndio no templo em Kollam é de cortar o coração e chocante. Não há palavras", disse ele em um post no Twitter. "Meus pensamentos estão com as famílias dos falecidos e minhas orações com os feridos".

Modi tem enfrentou críticas públicas no passado por não responder rapidamente a desastres como as inundações em Chennai, no final do ano passado (2015). Grandes partes da metrópole estiveram debaixo d'água durante dias antes da ajuda do governo chegar.

O ministro-chefe de Kerala, Oommen Chandy disse que 97 pessoas acabaram morrendo por causa do incêndio no templo - muitas das quais acabaram ficando presas pelas chamas na estrutura do prédio.

Imagens de TV mostraram pessoas - entre elas, algumas crianças - com queimaduras, sendo levados para hospitais.

O governo federal também ordenou que o exército se mobilizasse para ajudar as autoridades do Estado de Kerala com dois navios da marinha se deslocando para Kollam com suprimentos médicos.


Período eleitoral
Kerala encontra-se no meio de uma eleição de nível estadual e o incêndio do templo rapidamente se transformou em uma questão política, enquanto líderes locais exigiram uma investigação detalhada sobre a queima de fogos.

Em Kerala, o partido de Modi, Bharatiya Janata (BJP) está atento a seus rivais do Partido do Congresso e aos comunistas. O BJP tem-se centrado na construção de bases de força no Estado por décadas.

O ministro-chefe de Kerala, Chandy disse que a administração do distrito de Kollam havia negado proibido que autoridades do templo realizassem a queima de fogos e que o governo vai investigar como eles conseguiram burlar esta ordem.

"Não houve permissão, nem mesmo para armazenar os fogos de artifício no local", disse ele.

A polícia local registrou um caso contra as autoridades do templo por negligência. A diretoria do templo não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.


Disputa
O estado de Kerala é repleto de templos, geridos por fundos de líderes ricos e poderosos, que muitas vezes violam os regulamentos locais. A cada ano, templos realizam queimas de fogos de artifício, muitas vezes competindo entre si, para ver quem consegue impressionar mais. Há um tipo de comissão julgadora para decidir os vencedores dessa 'disputa'.

A explosão dos fogos de artifício foi tão forte que algumas partes do telhado do templo desabaram. A imprensa local mostrou tratores / escavadeiras tentando limpar a área dos destroços.

O templo Puttingal é um dos mais antigos do estado. Foi construído no local de um formigueiro, onde os moradores acreditam que uma deusa apareceu séculos atrás.

veja também