Judeus apontam que Estado Islâmico será destruído em 2016, de acordo com Código da Bíblia

O rabino Matityahu Glazerson sugeriu que o Estado Islâmico (EI) será destruído em 2016 pelo "messias", filho de José, conhecido em hebraico como Mashiach Ben Yosef.

fonte: Guiame, com informações de Breaking Israel News

Atualizado: Sexta-feira, 10 Julho de 2015 as 12:17

O Códigos da Bíblia apoiam a crença judaica de que as palavras da Torá foram ditadas por Deus a Moisés.
O Códigos da Bíblia apoiam a crença judaica de que as palavras da Torá foram ditadas por Deus a Moisés.

 

Na tradição judaica, Mashiach Ben Yossef é o antecessor do messias, filho de Davi (Mashiach Ben David), o redentor final do povo judeu – esclarecendo que judeus ortodoxos não reconhecem Jesus como messias, e ainda aguardam a vinda de um redentor.

A teoria por trás dos Códigos da Bíblia é que as 304.805 letras hebraicas na Torá foram escritas com a inteligência divina, contendo padrões ocultos e sequências de letras que refletem os eventos importantes da história judaica.

Programas de computadores, como o que usa Glazerson, ajudam os pesquisadores a localizar os códigos significativos incorporados no texto hebraico bíblico. 

Estudos

Ao apontar os Códigos da Bíblia relacionados ao EI, Glazerson sugere que as datas da destruição será entre os anos de 5775 e 5776 do calendário hebraico, que correspondem aos anos seculares de 2014-2015 e 2015-2016.

Claro que a palavra EI não aparece no texto hebraico. Em vez disso, é referido DAESH, um acrônimo que significa Dar al Islam al Sham. DAESH é o nome pela qual a língua hebraica se refere ao EI. No mesmo bloco de texto, aparece a palavra hebraica Keitz, que remete ao Fim dos Dias.

A descoberta dos Códigos da Bíblia apoiam a crença judaica tradicional de que as palavras dos primeiros cinco livros da Bíblia foram ditadas por Deus a Moisés, letra por letra.

veja também