Mãe diz que se aproximou de Deus após a morte do filho de 4 anos: “Eu me sinto em paz”

Antes da morte do filho, Denyce não frequentava a igreja. Mas no momento de luto, ela conheceu o amor de Deus de uma maneira nova.

fonte: Guiame, com informações de CBN News

Atualizado: Quinta-feira, 30 Março de 2017 as 11:34

Julia e Denyce, avó e mãe de Ryu Pena, que morreu aos 4 anos. (Foto: Beth McDonough/KSTP)
Julia e Denyce, avó e mãe de Ryu Pena, que morreu aos 4 anos. (Foto: Beth McDonough/KSTP)

A fé está ajudando uma mãe a reconstruir a vida depois que seu filho, de apenas 4 anos, morreu estrangulado acidentalmente num brechó em Minnesota, nos Estados Unidos.

Ryu Pena morreu no dia 18 de março, enquanto acompanhava sua avó, Julia Gonzalez, que fazia compras na loja. Em um momento de descuido, o garoto foi para o provador e acabou ficando preso a um casaco.

Em entrevista à CBN News, Denyce Gonzalez, a mãe de Ryu, descreveu algumas lembranças de seu filho. “Ele estava sempre sorrindo, sempre alegre, sempre feliz, brincalhão e aventureiro".  

Segundo a polícia, o garoto ficou preso no gancho do casaco depois de subir em uma cadeira dentro do provador. Os pés do garoto não alcançaram o chão e ele ficou preso até ser sufocado.

Sua avó e os funcionários da loja passaram a procurar o garoto desesperadamente, mas quando encontraram já era tarde.

Denyce revela que se perguntou por que tudo isso aconteceu, mas não culpou Deus pela morte de seu filho.

"Depois que isso aconteceu, muitos pais me procuraram e disseram ‘isso já aconteceu com meu filho’ ou ‘eu conheço alguém que passou por isso’. Eu sinto que, em algum momento, essas pessoas se revoltam com Deus pelo que aconteceu, mas não podemos permitir isso”, disse ela.

Denyce diz que sua fé está dando a força que ela precisa nesse momento. "Sinceramente, antes que isso acontecesse, eu não ia muito para a igreja. Eu sempre acreditei em Deus, claro, mas eu não era muito frequente na igreja. Depois que isso aconteceu, eu sinto como se Ele estivesse aqui. Eu consigo sentir Sua presença. Eu me sinto em paz".        

Uma campanha de arrecadação de dinheiro foi criada no site GoFundMe, para ajudar a família a pagar o funeral do menino.

"Eu sei que ele será feliz para sempre, brincando com outros meninos e meninas no playground do céu", disse Denyce.

veja também