Missionários falam sobre situação após terremoto na Itália: "O que nos resta é orar"

O terremoto deixou 247 pessoas mortas, 350 feridos e centenas de desaparecidos. O número de vítimas deve se agravar nas próximas horas.

fonte: Guiame, com informações da Junta de Missões Mundiais e UOL

Atualizado: Quinta-feira, 25 Agosto de 2016 as 12:46

Equipe de resgate continua procurando por vítimas em meio aos escombros em Pescara Del Tronto. (Foto: Gregorio Borgia/AP)
Equipe de resgate continua procurando por vítimas em meio aos escombros em Pescara Del Tronto. (Foto: Gregorio Borgia/AP)

O forte terremoto que atingiu a região central da Itália na madrugada desta quarta-feira (24) resultou na morte de 247 pessoas, informou a Defesa Civil nesta quinta (25), 27 horas após o tremor.

O último balanço aponta ainda que 350 ficaram feridos e centenas seguem desaparecidos. Muitas pessoas ainda estão debaixo de escombros, e o balanço de vítimas deve se agravar nas próximas horas.

O epicentro do tremor de magnitude 6,2, foi situado entre as cidades de Perugia e Rieti, a pouco mais de 150 km de Roma, de acordo com o serviço geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). A profundidade do terremoto foi de 10 km e teve algumas réplicas registradas, uma delas de magnitude 5,5.

A USGS informou, ainda, que os tremores devem continuar por pelo menos mais alguns dias.

Os missionários da Junta de Missões Mundiais na Itália, organização missionária da Convenção Batista Brasileira, informaram que encontram-se bem. Por outro lado, eles relatam que estão cercados por vítimas atingidas pelo desastre natural.

“Foram 39 tremores de terra em pouco mais de três horas. Irmãos, hoje já chorei diante de Deus! Que tristeza!”, disse o pastor Fábio Pisa à organização missionária, via WhatsApp.

“O pior é a situação dessas pessoas nos próximos dias. Uma Itália que não consegue abrigar com dignidade os refugiados agora terá mais esse grande desafio. Estamos falando de milhares de pessoas. O que nos resta é orar e tentar fazer algo, mesmo que pouco, para aliviar a dor dessas pessoas”, Pisa acrescenta.


Homem lamenta destruição de sua casa por conta do terremoto em Amatrice. (Foto: Filippo Monteforte/AFP)

Previsão de mais vítimas

Segundo o pastor José Calixto Patrício, as imagens apresentadas pela TV italiana mostram que algumas aldeias foram grandemente afetadas e talvez o número de mortos seja elevado nas próximas horas.

“Que o Senhor console os corações de todas as famílias enlutadas e dê sabedoria  às autoridades na busca por sobreviventes. Ore conosco por todos os nossos colegas na Itália e pelo povo italiano”, pede Calixto.

O terremoto também foi sentido na cidade de Cesena, onde está o missionário pastor Fabiano Nicodemo. Ele e a família estão bem, no entanto, o pastor relata que muitas pessoas estão neste momento debaixo de escombros.

“Peço orações pelas famílias atingidas, pelas autoridades e por proteção civil nas operações de resgate. Infelizmente, apesar de serem cidades pequenas, havia muitos turistas nestes dias, o que pode fazer o número de vitimas ser bem maior do que a proporção da população que ali reside. A Itália é um pais com forte incidência sísmica. Oremos para que esta nação venha ao Senhor Jesus”, pede Nicodemo.

Além das orações, você pode enviar doações aos missionários para que eles atendam as vítimas do terremoto. Entre em contato com a Central de Atendimento da JMM: 2122-1901 (de cidades com DDD 21) 0800 709 1900 (demais localidades) e WhatsApp: (21) 98368-9999.

veja também