Motorista cristão é demitido por se recusar a conduzir ônibus com o tema do Orgulho Gay

O caso aconteceu em agosto, quando Jesse Rau se dirigiu ao escritório da empresa dizendo que a condução do ônibus temático ia contra as suas crenças religiosas. Dias depois, ele foi demitido de seu emprego.

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 15 Setembro de 2015 as 9:03

O ônibus temático, que levava as cores do arco-íris, promovia o "Orgulho Gay". (Foto: Calgary Global Video)
O ônibus temático, que levava as cores do arco-íris, promovia o "Orgulho Gay". (Foto: Calgary Global Video)

 

Um motorista de ônibus cristão, que trabalhava para a prefeitura da cidade de Calgary, no Canadá, foi demitido de seu emprego depois de se recusar a dirigir um ônibus temático, que levava as cores do arco-íris e promovia o "Orgulho Gay". 

O caso aconteceu em agosto, quando Jesse Rau se dirigiu ao escritório da empresa dizendo que a condução do ônibus temático ia contra as suas crenças religiosas. Dias depois, ele foi demitido de seu emprego.

"Era algo 100% esperado. Eu esperava que meu trabalho estivesse totalmente por um fio. O fato de eles me demitirem é doloroso, mas... Eu sabia que estava sobre a mesa", disse Rau ao jornal Calgary Herald, observando que ele trabalhou na empresa municipal Calgary Transit por um ano e estava chegando ao fim do período de estágio. 

Por outro lado, a cidade de Calgary insistiu, em sua carta de rescisão, que Rau foi demitido por violar a política de relações com a mídia da cidade, e não por causa de suas crenças. "Você foi além e fez comentários falsos e enganosos durante várias entrevistas para a mídia, o que resultou em uma controvérsia indevida e colocou a reputação da cidade em risco", disse a carta.

A carta afirma ainda que ele não é adequado para o emprego e a cidade definiu seu status como "não recontratar."

Embate

Porém, Rau relata que recebeu a direção de que qualquer motorista pode ser designado para operar o ônibus arco-íris, enquanto a cidade afirma que Rau não seria, especificamente, atribuído a rota.

As autoridades de Calgary também alegam que Rau postou "conteúdo nazista" nas redes sociais.

No entanto, Rau explicou que a imagem em questão descreve um nazista atirando em um judeu que segura uma criança nas costas, e ela é, naturalmente, anti-nazista. "Eles não entenderam a foto", disse o motorista do ônibus. "Eu acredito que nós estamos perdendo nossas liberdades no Ocidente."

Rau conta que sua resistência em operar o ônibus surtiu algum efeito. A Calgary Transit decidiu perguntar aos motoristas antes se eles querem dirigir os ônibus. "Isso é incrível. Era assim que deveria ter sido feito antes", disse Rau.

O pastor de Rau, Artur Pawlowski da Church Street, em Calgary, disse está organizando um comício em apoio ao motorista e espera centenas de pessoas para participar, no dia 10 de outubro. 

veja também